Menu...

18 de dezembro de 2017

Hospital de Amarante faz homenagem póstuma a Sebastião de Sousa


Hospital de Olhos

O Hospital Dr. Francisco Ayres Cavalcante, em Amarante(PI), envia ao site Somos Notícia, uma mensagem em homenagem póstuma a Sebastião de Sousa, 30, falecido após um acidente de moto ocorrido ontem(10), próximo ao bairro Areias. A vítima vinha da inauguração de um balneário. Segundo testemunhas, o excesso de velocidade foi a causa do acidente.

Sebastião bateu fortemente a cabeça em uma árvore, foi levado ao hospital e encaminhado para Teresina, onde teve morte anunciada.

Bastião, como era conhecido, residia em Areias, trabalhava no hospital há quase um ano e, conforme a homenagem do instituição, era reconhecidamente um amigo entre os funcionários.

CONFIRA A HOMENAGEM DO HOSPITAL

O Hospital de Amarante está em luto. Parte para o Pai Celestial alguém que em pouco tempo trouxe alegria a esse ambiente de dor e sofrimento. A vida é uma passageira ilusão, onde alcançamos metas desafiando a morte, sem saber em qual armadilha ou qual curva ela vai nos pegar.

Sebastião (ou Bastião), rapaz simples, extrovertido de vocabulário regional e palavras que distribuía sorriso e alegria aos colegas de trabalho. Em pouco mais de um ano fez mais amizades neste hospital que outros com algumas dezenas de anos.

O ambiente hospital de dor e agonia era envolvido pelo seu sorriso e solidariedade, o tom de voz alta era marcante em seu dia a dia ativo e participativo. Aos grandes (superiores) tratava-os com simplicidades, aos pequenos (mais humildes) envolvia-os de autoridade.

Sem formação específica, abusou de esbanjar procedimentos que visavam o bem estar e alegria de todos que estavam ao seu redor. Burlava as etiquetas sociais, para ser “ele” amigo, irmão e companheiro, fazer as suas “estripulias” dizendo-nos do seu jeito que a simplicidade e a humildade que nos faz felizes.

Hoje o nosso rosto é de tristeza, e não dar pra ser diferente. Todos aqueles que o conheceram e que tiveram a oportunidade de conviver com ele estão abatidos. Está estampando no rosto a marca da saudade, transbordando no peito resquícios da saudade.

Não mais o veremos entre nós. Ficam apenas as lembranças, não podemos mais fazer nada por ele, a não ser rezar e implorar ao criador do universo que o recompense por todas as suas boas ações, feitas nesta terra.

Bastião volta ao pó, de onde um dia saiu, moldado pelas mãos do seu criador, internaliza em nossa mente, tudo aquilo que demonstrou conosco.

Amarante (PI), 11 de junho de 2013.


Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE