3:11 pm - sábado novembro 25, 0834

Estudantes nuas provocam polêmica na UFPel durante protesto

Edição e postagem: Denison Duarte, em 28-10-2015 21:14 | Última modificação: 28-10-2015 21:14
Estudantes nuas provocam polêmica na UFPel durante protesto

Fotos da manifestação foram postadas em comunidade no Facebook (Foto: Reprodução)

Hospital de Olhos

Uma manifestação que teria como tema a violência contra as mulheres causou polêmica na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul, na última segunda-feira, 26. Um grupo de 20 estudantes decidiu tirar as roupas e deixar os seios à mostra.

O ato provocou a suspensão das aulas no Instituto de Ciências Humanas da universidade. O site G1 aponta que em meio ao protesto, uma das estudantes decidiu se masturbar em uma escadaria exatamente em frente ao instituto, localizado na rua Alberto Rosa. Outras duas pessoas que testemunharam a cena relatam que estudantes estavam fumando maconha e fazendo uso de bebidas alcoólicas dentro e fora da do prédio. Ninguém foi contido, segundo o G1.

O ato aconteceu durante toda a tarde, com início ao meio-dia. Uma estudante que não quis se identificar afirmou ao site que a manifestação teve início pacificamente “com gritos contra a violência a mulher”. “Durante a tarde, algumas jovens tiraram os sutiãs e uma delas ficou completamente nua e passou a se masturbar”, completa ao G1.

A estudante Jennifer Jardim afirmou que foi avisada da manifestação, e ao descer do ônibus viu uma das manifestantes se masturbando. Ela disse ao site: “não tenho whats, fui à aula, gastei 4 passagens de ônibus e fui impedida de entrar na universidade! Eu não tenho direito nenhum?”, questionou.

A instituição de ensino disse que verificando a incompatibilidade da manifestação com as aulas, decidiu pela suspensão das atividades didáticas.

Em nota, a instituição aponta que “verificou a incompatibilidade da manifestação com as aulas, o que motivou a suspensão das atividades didáticas”.

A estudante Jennifer Jardim assegura que não tem nada contra a manifestação. Ela reforça ainda dizendo que “o corpo é delas, podem fazer com ele o que quiser, sou contra como tudo saiu do controle e a faculdade preservou o direito delas e não o meu”.

O grupo que organizou a manifestação, intitulado Grupo Auto Organizado de Mulheres da UFPel, não respondeu aos questionamentos do G1 encaminhados via e-mail.

Fotos da manifestação foram postadas em comunidade no Facebook (Foto: Reprodução)

Fotos da manifestação foram postadas em comunidade no Facebook (Foto: Reprodução)

Edição e postagem: Denison Duarte

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE