AMARANTE

ESPORTES

Futebol alemão: dirigente é pressionado a sair após alusão ao nazismo

Avatar

Publicado em

ESPORTES


O presidente da Associação Alemã de Futebol (DFB), Fritz Keller, lutava nesta terça-feira (4) para se manter no cargo, mediante uma pressão crescente para que deixe a posição por causa de uma referência nazista dirigida a seu vice.

Keller, que tomou posse em setembro de 2019 com o compromisso de reformar uma organização assolada por um escândalo de pagamentos irregulares, enfrenta o julgamento de um tribunal esportivo por causa do comentário ao vice-presidente, Rainer Koch.

No mês passado, Keller se referiu a Koch, que é juiz civil, como “Freisler” — uma referência ao notório juiz nazista Roland Freisler, participante da conferência de 1942 na qual os nazista delinearam a “solução final” para exterminar os judeus.

Keller pediu desculpas, mas se recusou a renunciar depois que as federações estaduais e regionais da DFB declararam no domingo (1º) que perderam a confiança nele e lhe pediram para sair.

Na noite de ontem (3), a comissão de ética da DFB encaminhou a questão ao tribunal esportivo, uma decisão que enfraquece ainda mais sua posição.

Leia Também:  Palmeiras vence de novo o Bragantino e avança na Copa do Brasil

“A comissão de ética debateu o ‘comentário Freisler’ (e)… ofereceu o resultado de seu debate para o tribunal esportivo tomar uma decisão”, disse a entidade em um comunicado.

Keller tem tido relações tensas com vários outros membros graduados da DFB – inclusive Koch, que, assim como o secretário-geral, Friedrich Curtius, foi investigado em um inquérito de evasão fiscal no ano passado que incluiu buscas na sede da associação.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Flu e Portuguesa decidem quem disputará título do Carioca contra Fla

Avatar

Publicados

em


Fluminense e Portuguesa jogam neste domingo (9), no Maracanã, para decidir quem vai enfrentar o Flamengo na final do Campeonato Carioca. No primeiro duelo da semifinal, as equipes empataram em 1 a 1. Em caso de nova igualdade no placar, o Tricolor das Laranjeiras fica com a vaga, por ter feito melhor campanha que a Lusa na Taça Guanabara. Já a Portuguesa entra em campo em busca da vitória para chegar pela primeira vez na final do Estadual. O duelo, a partir das 16h (horário de Brasília), terá transmissão ao vivo da Rádio Nacional. A cobertura esportiva começa às 15h30, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Waldir Luiz e Bruno Mendes. 

O Flu chega ao Maracanã após uma odisséia na Copa Libertadores da América, com mais de dez mil quilômetros percorridos. Os brasileiros viajaram para a Colômbia, casa do Junior Barranquilla, mas por conta da tensão social no país, o jogo foi transferido pela Conmebol para Guayaquil (Equador), onde o Tricolor empatou em 1 a 1 com a equipe colombiana, na última quinta-feira (6).

Leia Também:  Série B: Líder Chapecoense supera Cuiabá na Arena Condá

“Vamos buscar descansar bem os atletas, quero contar com todos que estiverem nas melhores condições. E sobretudo estarão em campo aqueles que tiverem recuperado bem da viagem. É uma partida importante do estadual”, afirmou o técnico Roger Machado durante coletiva no Equador, após o jogo da terceira rodada do Grupo D da Libertadores.

A tendência é que os veteranos Fred e Nenê sejam poupados, assim como quase todos os titulares. Samuel Xavier, o uruguaio Abel Hernández e o argentino naturalizado paraguaio Raúl Bobadilla devem ser escalados desde o início para a partida desta tarde. 

Já a Portuguesa, comandada pelo técnico Felipe Surian, chega ao último jogo da semifinal invicta na temporada diante dos quatros maiores times do Rio de Janeiro.

“É uma boa equipe, a melhor entre os chamados pequenos clubes da competição. Chegou com justiça nas semifinais e pode, sim, surpreender um Fluminense desgastado por tantas viagens. O destaque individual do time é o Chay”, avalia Waldir Luiz, comentarista da Rádio Nacional. 

Leia Também:  R. Oliveira decide, Santos vira e mantém tabu do Palmeiras

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA