AMARANTE

PIAUÍ

Evento reúne gestores da agricultura de mais de 200 municípios

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


O Webnário Piauiense de Secretários Municipais de Agricultura iniciou, nessa quarta-feira (30), com o objetivo de acolher os gestores da agricultura para o quadriênio 2021/2024, bem como  apresentar as politicas públicas voltadas para o homem e a mulher do campo, além de fortalecer as atividades desenvolvidas por eles nos 12 territórios do estado. Durante o encontro, serão disponibilizados os meios e instrumentos para acessar essas politicas, tendo como público gestores estaduais e municipais de órgãos ligados ao desenvolvimento rural.

A abertura do evento contou com a participação de gestores de mais de 200 municípios, da vice-governadora Regina Sousa, da secretária de Estado da Agricultura Familiar, Patrícia Vasconcelos, do Secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles, da Secretária de Estado do Planejamento, Rejane Tavares, da secretária de Estado do Meio Ambiente, Sádia Castro, do diretor-geral do Emater, Francisco Guedes, do diretor-presidente do Interpi, Chico Lucas, do diretor da Piauí Fomento, Luiz Carlos Éverton de Farias, do diretor da Coordenadoria de Irrigação, Luis Claudio, e da diretora da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), Alessandra Soares. Também participaram do evento representantes da Associação Piauiense de Municípios (APPM), sociedade civil organizada e outras autoridades.

Leia Também:  Dados apontam Piauí como o estado mais seguro do Nordeste

Na ocasião, a vice-governadora do Piauí afirmou que espera que a agricultura familiar ocupe o lugar que merece, reconhecendo a importância do agronegócio mais direcionado à produção para exportação, e frisou ainda que a soberania alimentar depende da agricultura familiar. “Temos que reivindicar mais ações em apoio aos nossos agricultores, temos que fortalecer  a agricultura familiar e garantir comida na mesa das famílias para que elas não dependam das cestas básicas, temos que voltar a produzir mais alimentos como milho, mandioca, feijão verde e incentivar a comercialização do excedente”, pontuou Regina Sousa.

Para acentuar a importância da agricultura familiar, a secretária Patrícia Vasconcelos citou números, mostrando que o país tem mais de 10 milhões de pessoas trabalhando no setor, que 67% do setor agropecuário é ocupado pela agricultura familiar e que 80% da produção que vai para a mesa dos brasileiros é oriunda da agricultura familiar. “O Piauí acaba de passar da posição de segundo para primeiro lugar como exportador de mel e grande parte dessa conquista é de responsabilidade das produções da Central de Cooperativas Apícolas do Semiárido Brasileiro (Casa Apis) e da Cooperativa Mista dos Apicultores da Microrregião da Simplício Mendes (Coma). Diante das dificuldades destes tempos na comercialização da produção e dificuldades para garantir a segurança alimentar, a agricultura familiar se mostra como importante fonte de alimento dos brasileiros”, ressalta a gestora.

Leia Também:  MPPI expede recomendação quanto a regulação de leitos de UTI do Hospital Universitário da UFPI

Os palestrantes do primeiro dia do webnário, mediado pela superintendente da Agricultura Familiar da SAF, Liz Elizabeth, foram a secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Sádia Castro; Francisco Ferreira de Lima, representando a APPM;  a diretora-geral da Adapi, Alexsandra Soares; e a secretária de Estado da Agricultura Familiar, Patrícia Vasconcelos, que fizeram a apresentação dos programas e projetos executados pelos órgãos que dirigem.

O webnário continua nesta quarta-feira(31) e é transmitido pelos canais da secretaria e pela TV Nestante.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Representantes do MPPI participam de workshops do CNJ sobre Primeira Infância

Avatar

Publicados

em


A coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância e Juventude (CAODIJ), Sílvia Reis, e a promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho, titular da 45ª PJ, participaram de workshops do Seminário do Pacto Nacional Pela Primeira Infância – Região Nordeste, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Durante solenidade de abertura, o MPPI realizou a adesão ao Pacto Nacional pela Primeira Infância.

Ocorrido na quinta e sexta-feira, dias 15 e 16, o evento é uma ação integrante do projeto “Justiça Começa na Infância: fortalecendo a atuação do sistema de justiça na promoção de direitos para o desenvolvimento humano integral” que busca conhecer a realidade dos estados da Região Nordeste e aperfeiçoar o diálogo entre os operadores do direito, as equipes técnicas e os demais profissionais da rede sobre a importância do Marco Legal da Primeira Infância, fomentando a implementação da prioridade absoluta prevista no artigo 227 da Constituição Federal.

(Promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho durante apresentação)

No 1º dia de evento, a promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho apresentou experiências acerca do fluxograma que orienta o atendimento às crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e de rua, assim como garantir a efetiva proteção de direitos. A exposição ocorreu durante o workshop 2 – prevenção e enfrentamento da violência na primeira infância.

(Coord. do CAODIJ, Sílvia Reis)

Já na sexta-feira, a coordenadora do CAODIJ realizou a moderação do workshop 1, em que foi debatido a garantia do direito à convivência familiar entre filhos e pais privados de liberdade. Participaram como debatedores o juiz auxiliar do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do CNJ, Antônio Carlos Castro Tavares; a pesquisadora do Instituto Brasiliense de Direito Público, Carolina Costa Ferreira; e o psicólogo da Associação Brasileira Terra dos Homens, Raum Batista. Ao final, ocorreu apresentação da campanha #SerfamílianãoéCrime.

Leia Também:  Em reunião com Wellington Dias, embaixador da China garante insumo para fabricação de vacinas

“Hoje é um momento muito importante de troca de conhecimentos, em que podemos efetivamente contribuir para a questão do direito à convivência familiar e para o cumprimento do marco legal da primeira infância. Sabemos do valor da família e como a criança tem esse direito à convivência familiar e comunitária, assim como todos os direitos fundamentais presentes no artigo 227 da Constituição Federal, seja este o direito ao respeito, à liberdade e à dignidade”, pontuou Sílvia Reis durante o momento.

O evento contou com dez workshops temáticos através do canal CNJ no youtube e já se encontram disponíveis.   

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA