Menu...

12 de dezembro de 2017

Substituta de Sarah no Pan, Brígida decide vitória do Brasil contra Equador


Hospital de Olhos

Baixinha, com apenas 48kg e rostinho de criança. Nem se quisesse, Nathália Brígida conseguiria esconder sua juventude. Quando entra no tatame, porém, a menina de 22 anos e 1,58m se transforma. Agressiva e focada, a paulista, em ascensão no judô nacional, decidiu para o Brasil o Desafio Internacional contra o Equador, na Vila Olímpica de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Substituta da campeã olímpica Sarah Menezes nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, Brígida dominou a equatoriana Diana Cobos nos quatro minutos de duelo, fechou o placar em 3 a 2 para o Brasil e mostrou que a opção por ela para o Canadá não foi por acaso.
– Tenho certeza que foi o meu maior teste. Fui convocada para o Pan de Toronto e para esse Desafio e já sabia que iria fechar o duelo. Essa responsabilidade aumentou ainda mais com o placar em 2 a 2, mas consegui mostrar o meu trabalho, segurei essa pressão a mais e vencemos – disse Brígida.

Nas outras quatro lutas da noite, a brasileira Bárbara Timo perdeu para Vanessa Chala no peso médio (70kg), Marcelo Contini venceu o equatoriano Israel Verdugo com facilidade no meio-médio (73kg), Veronice Chagas foi derrotada pela equatoriana Estefânia Garcia também no meio-médio (63kg) e Phelipe Pelim venceu por ippon Lenin Preciado no meio-leve (60kg).

– É um laboratório, temos atletas jovens. Trazer a Nathália foi uma oportunidade, por isso a gente mescla atletas jovens, para a Brígida ter essa possibilidade de lutar com torcida, com essa pressão. A equipe do Equador é forte, a gente já esperava que fosse duro e é bom assim, com ela entrando e tendo que decidir. Assim que é bom – disse Ney Wilson, coordenador técnico de alto rendimento da Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

OS COMBATES
A primeira luta foi entre Bárbara Timo e Vanessa Chala. O duelo começou com Timo tomando mais iniciativa, mas com dificuldade para controlar a equatoriana. A brasileira conseguiu uma penalização a seu favor, mas no segundo minuto da luta, Chala pontuou por wazari. Mesmo com duas punições nos minutos seguintes da luta, ela venceu Bárbara.

No primeiro confronto masculino da noite, Marcelo Contini derrotou Israel Verdugo com facilidade. Brigando por um melhor lugar na seleção brasileira no peso até 73kg (o titular é Alex Pombo), Contini não deu tempo para Verdugo e trabalhou no chão para conseguir pontuar por ippon, finalizando o rival em menos de dois minutos por imobilização e empatando o confronto geral em 1 x 1.

A brasileira Veronice Chagas entrou no tatame para encarar Estefânia Garcia. Em duelo amarrado e decidido nas punições (duas contra a brasileira e uma para a equatoriana), Garcia levou a melhor e fez 2 a 1 para o Equador.

No penúltimo embate, Phelipe Pelim, que irá representar o Brasil na Universíade, enfrentou Lenin Preciado, medalha de bronze no último Campeonato Pan-Americano da modalidade, realizado em Edmonton, no Canadá. Os dois começaram o combate trocando pegadas e ambos foram punidos. Daí em diante Pelim tomou conta, conseguiu pontuar com um wazari e faltando 19 segundos pontuou por ippon, festejando muito a vitória e colocando 2 a 2 no placar.

Nathália Brígida foi a última a entrar no tatame. E fez jus ao momento que vive. A substituta de Sarah Menezes nos Jogos de Toronto deu a vitória ao Brasil por 3 a 2 ao vencer Diana Cobos, também medalhista de bronze em Edmonton. A equatoriana foi punida no início do confronto e não conseguiu encaixar seu jogo em instante algum diante de Brigida, que mostrou confiança e agressividade o tempo inteiro. Faltando menos de 1min30s, Cobos ganhou mais uma penalização. No minuto final, veio a terceira advertência para a equatoriana, que não conseguiu reagir.
Confira os confrontos
70kg: Bárbara Timo (BRA) 0 x 1 Vanessa Chala (EQU)
73kg: Marcelo Contini (BRA) 1 x 1 Israel Verdugo (EQU)
63kg: Veronice Chagas (BRA) 1 x 2 Estefania García (EQU)
60kg: Phelipe Pelim (BRA) 2 x 2 Lenin Preciado (EQU)
48kg: Nathália Brigida (BRA) 3 x 2 Diana Cobos (EQU)

Fonte: Globo Esporte

Radar Financeira

Tags: , ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE