3:11 pm - quinta-feira novembro 23, 8175

São Paulo perde pênalti no fim, fica no zero com o Flamengo e chega a 12 jogos sem vencer

Edição e postagem: Denison Duarte, em 18-08-2013 21:05 | Última modificação: 18-08-2013 21:05
Hospital de Olhos

O meia são-paulino Jadson perdeu um pênalti aos 42 minutos do segundo tempo, defendido pelo goleiro Felipe, e Flamengo e São Paulo empataram, por 0 a 0, neste domingo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Com o resultado, o time paulista chegou a 12 jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro e segue na zona do rebaixamento.

Apesar de ter sido um duelo bastante movimentado, muita mais pelo empenho dos jogadores do que pela técnica, as duas equipes não conseguiram balançar as redes. O Tricolor paulista teve a chance de quebrar o incômodo jejum de vitórias no fim, quando o árbitro marcou pênalti ao apontar um empurrão de Luiz Antônio em Lucas Evangelista. No entanto, Jadson parou nas mãos de Felipe e desperdiçou a cobrança.

Após 15 rodadas disputadas, o Flamengo agora soma 19 pontos e está na 12ª posição na tabela. O São Paulo tem apenas 11 pontos, está na 19ª e penúltima colocação, na zona de rebaixamento.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Já o São Paulo tem a semana livre para treinos e joga apenas no próximo domingo pelo Brasileirão, contra o Fluminense, no Morumbi.

O jogo – O São Paulo se arriscou no início da partida em jogadas individuais de Osvaldo, que levou vantagem sobre a marcação nos primeiros lances. Assim, logo no começo, o atacante recebeu lançamento na área, dominou no peito e encontrou boas condições para finalizar, mas a batida saiu fraca. A partir daí, o Flamengo tomou o domínio do confronto.

Depois de boa troca de passes pela esquerda, André Santos cruzou rasteiro para a pequena área, e Nixon chegou no carrinho atrás da defesa, mas não alcançou. O Flamengo percebeu que sua melhor alternativa era avançar pela esquerda e, assim, buscou novamente Nixon na área, desta vez pelo alto. O atacante subiu mais que a defesa são-paulina e cabeceou no canto, exigindo boa defesa de Rogério Ceni.

Pressionado pela péssima fase que atravessa na temporada, o São Paulo tentou recorrer ao mais simples, mostrando pouca confiança para tocar a bola e insistindo em lançamentos diretos. Desta forma, o trabalho da defesa rubro-negra foi facilitado, com a dupla formada por Chicão e González. Mais consistente em campo, o time de Mano Menezes seguiu perigoso, e Rogério Ceni teve de trabalhar em cabeceio de Hernane.

Apesar de mais organizada do que em derrotas recentes, a equipe dirigida por Paulo Autuori deixava transparecer o nervosismo. Aos 30 minutos, o Tricolor balançou as redes, mas a jogada foi anulada. Mais uma vez, Aloísio tocou a mão em cruzamento para a área. A bola entrou no gol, mas o árbitro não validou a jogada e ainda deu cartão amarelo ao atacante.

Nos minutos finais da etapa, o São Paulo se fechou bem atrás e impediu novos avanços do oponente. Mesmo sem alterações no intervalo, o Tricolor voltou com um ímpeto maior para a etapa final. Em menos de dez minutos, Mano Menezes mudou seu time, colocando Paulinho no lugar de Nixon. Na sequência, Autuori também alterou, dando chance a Lucas Evangelista, na vaga de Osvaldo.

As trocas demoraram a surtir efeito, e o Flamengo só ameaçou aos 20 minutos, quando Paulinho chegou à linha de fundo pela direita e rolou atrás para André Santos, que mandou para perto da meta. Em seguida, mais alterações. Marcelo Moreno entrou no posto de João Paulo no Rubro-negro e deixou André Santos na lateral esquerda. Já Ademilson substituiu Aloísio.

O Tricolor melhorou bastante e assumiu o domínio da partida. Jadson fez a assistência para deixar Ademilson de frente para a meta, mas Felipe conseguiu defender. Pouco depois, Wellington tocou por entre as pernas de Luiz Antonio, invadiu a área pela esquerda e bateu forte, para mais uma defesa de Felipe. Com o Rubro-negro acuado, Ademilson levou perigo de novo, pois driblou Chicão e ficou de frente para o gol, mas bateu por cima.

A melhor chance do São Paulo saiu aos 42 minutos, quando o árbitro marcou pênalti de Luiz Antonio sobre Ademilson. Porém, Jadson bateu fraco e facilitou a defesa de Felipe, que assegurou o empate sem gols.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE