Menu...

Última Notícia

15 de dezembro de 2017

Brasil fatura dois ouros nos Jogos Olímpicos da Juventude


Hospital de Olhos

O Brasil conquistou três medalhas neste domingo, oitavo dia de competição nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanquim, na China. Com apenas 14 anos, a ginasta Flávia Saraiva ganhou ouro no solo e prata na trave. Já os tenistas Marcelo Zormann e Orlando Luz venceram a chave de duplas. Com os resultados obtidos, o Brasil soma 13 medalhas na competição — cinco ouros, sete pratas e um bronze —, que termina na próxima quinta-feira.

Com 13.776 no solo, Flavia superou a russa Seda Tutkhalyan (13.733) e a britânica Elissa Downie (13.466). Na trave, a atleta mais jovem da delegação brasileira fez 14.000, ficando atrás da chinesa Yan Wang (14.633) e à frente de Elissa Downie (13.500). “Eu fiquei 99,9% satisfeita com a minha performance, porque sempre dá para ser melhor”, disse a ginasta, que tem as mesmas três medalhas alcançadas pelo nadador Matheus Santana, já que também foi prata no individual.

Flavia foi chamada às pressas para os Jogos Olímpicos da Juventude devido a uma contusão da atleta Rebeca Andrade. “Estou muito feliz em representar o Brasil, representar a Rebeca e mostrar que eu consegui essa medalha também para ela. É uma obra do destino”, comemorou.

Na final da chave de duplas masculinas dos Jogos Olímpicos da Juventude, os brasileiros Marcelo Zormann e Orlando Luz garantiram a medalha de ouro com um triunfo sobre os russos Rublev e Khachakov por 2 sets a 1, parciais de 7/5, 3/6 e 10/3.

Os brasileiros passaram a formar uma dupla após a classificação para os Jogos Olímpicos da Juventude. Antes do triunfo na China, apesar do pouco tempo de parceria, conquistaram o tradicional torneio de Wimbledon. O título deste domingo foi especial para Luz, treinado por Larri Passos, uma vez que ele perdeu a final de simples no sábado.

“A vontade que entramos em todos em jogos é grande e agora não foi diferente. A dupla encaixa e acho que não só no jogo, porque também nos damos bem fora da quadra e isso ajuda”, afirmou Luz. “É um alívio sair de quadra com a medalha de ouro e sabendo que entramos para a história da modalidade no Brasil”, completou Zormann.

via: VEJA.com


Tags: , ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE