AMARANTE

PIAUÍ

Espaços da Cidadania fazem 67 mil atendimentos em janeiro e fevereiro

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


Os Espaços da Cidadania e Centros Integrados de Atendimento ao Cidadão (Ciacs), vinculados à Secretaria de Estado da Administração e Previdência (SeadPrev), realizaram, nos dois primeiros meses deste ano, cerca de 67 mil atendimentos na capital e interior do estado. Dentre os serviços mais procurados, estão a emissão de carteira de identidade, carteira de motorista, Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), segunda via de contas de energia e emissão de guias de pagamento de tributos.

A secretária de Estado da Administração e Previdência, Ariane Beningo, comemora a quantidade de atendimentos realizados e revela que os números alcançados são frutos de um esforço da SeadPrev em garantir que todas as pessoas que procuram os serviços oferecidos pelo Estado nos Espaços da Cidadania e Ciacs sejam atendidas com agilidade.

“Foram 66.682 atendimentos em janeiro e fevereiro. Isso é fruto da soma de esforços da SeadPrev, dos órgãos parceiros e dos servidores que atuam nesses espaços. Por conta da pandemia, tivemos que reduzir o número de pessoas trabalhando no local e a quantidade de atendimentos diários. Mas ainda assim estamos conseguindo atender as pessoas com qualidade e rapidez e isso nos deixa muito satisfeitos”, destacou a secretária.

Leia Também:  Homem morre prensado ao pular de caminhão sem freios no PI; motorista fica em estado grave

Ariane Benigno reforçou que a SeadPrev vem adotando todas as medidas para conter a disseminação do novo coronavírus nos postos de atendimento ao cidadão. “Isolamos assentos, fizemos marcações no chão, afixamos cartazes com orientações sobre as medidas de prevenção da Covid-19, disponibilizamos dispensadores de álcool 70% e estamos instalando uma estrutura com termômetro, tapete sanitizante e álcool em gel na porta dos Espaços da Cidadania. Outro ponto que nos deixa contentes é que tivemos poucos casos de adoecimento em pessoas que trabalham nos Espaços da Cidadania e Ciacs, o que nos faz perceber que o esforço em conter a disseminação da Covid tem surtido efeitos positivos”, pontuou a gestora.

Atendimento

Nos Ciacs e Espaços da Cidadania, a população pode obter atendimento de órgãos como o Detran, Secretaria da Fazenda, Adapi, Emater, Sine, Junta Comercial, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Polícia Civil, Equatorial e Águas de Teresina.

Em Teresina, os Espaços da Cidadania funcionam de 7h30 às 14h na unidade localizada no Show Auto Mall, na zona leste, e de 7h30 às 19h no espaço do Shopping Rio Poty, na zona norte. No interior, tanto Espaços da Cidadania quanto Ciacs funcionam de 8h às 12h. Todos os espaços ficam abertos de segunda à sexta-feira.

Leia Também:  Escola de Parnaíba passa por reforma com investimentos do PRO Piauí

Agendamento Virtual

Em Teresina, o atendimento nos Espaços da Cidadania é por agendamento. O usuário deve acessar o endereço eletrônico http://portal.pi.gov.br/agendamento/ e escolher data, horário, o espaço onde quer ser atendido e o serviço para o qual deseja atendimento.

“Estamos com um novo portal de atendimento. Antes, o usuário agendava por meio do site www2.pi.gov.br/agendamento, que era um endereço eletrônico provisório. Reforçamos que os agendamentos agora devem ser feitos no http://portal.pi.gov.br/agendamento“, frisou Ariane Benigno.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Representantes do MPPI participam de workshops do CNJ sobre Primeira Infância

Avatar

Publicados

em


A coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância e Juventude (CAODIJ), Sílvia Reis, e a promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho, titular da 45ª PJ, participaram de workshops do Seminário do Pacto Nacional Pela Primeira Infância – Região Nordeste, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Durante solenidade de abertura, o MPPI realizou a adesão ao Pacto Nacional pela Primeira Infância.

Ocorrido na quinta e sexta-feira, dias 15 e 16, o evento é uma ação integrante do projeto “Justiça Começa na Infância: fortalecendo a atuação do sistema de justiça na promoção de direitos para o desenvolvimento humano integral” que busca conhecer a realidade dos estados da Região Nordeste e aperfeiçoar o diálogo entre os operadores do direito, as equipes técnicas e os demais profissionais da rede sobre a importância do Marco Legal da Primeira Infância, fomentando a implementação da prioridade absoluta prevista no artigo 227 da Constituição Federal.

(Promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho durante apresentação)

No 1º dia de evento, a promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho apresentou experiências acerca do fluxograma que orienta o atendimento às crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e de rua, assim como garantir a efetiva proteção de direitos. A exposição ocorreu durante o workshop 2 – prevenção e enfrentamento da violência na primeira infância.

(Coord. do CAODIJ, Sílvia Reis)

Já na sexta-feira, a coordenadora do CAODIJ realizou a moderação do workshop 1, em que foi debatido a garantia do direito à convivência familiar entre filhos e pais privados de liberdade. Participaram como debatedores o juiz auxiliar do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do CNJ, Antônio Carlos Castro Tavares; a pesquisadora do Instituto Brasiliense de Direito Público, Carolina Costa Ferreira; e o psicólogo da Associação Brasileira Terra dos Homens, Raum Batista. Ao final, ocorreu apresentação da campanha #SerfamílianãoéCrime.

Leia Também:  PM registra fim de semana sem homicídios na capital

“Hoje é um momento muito importante de troca de conhecimentos, em que podemos efetivamente contribuir para a questão do direito à convivência familiar e para o cumprimento do marco legal da primeira infância. Sabemos do valor da família e como a criança tem esse direito à convivência familiar e comunitária, assim como todos os direitos fundamentais presentes no artigo 227 da Constituição Federal, seja este o direito ao respeito, à liberdade e à dignidade”, pontuou Sílvia Reis durante o momento.

O evento contou com dez workshops temáticos através do canal CNJ no youtube e já se encontram disponíveis.   

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA