AMARANTE

ECONOMIA

Dólar fecha a R$ 5,68 em dia de otimismo externo e interno

Avatar

Publicado em

ECONOMIA


Num dia de otimismo doméstico e externo, o dólar caiu e voltou a ficar abaixo de R$ 5,70. A bolsa de valores subiu depois de duas quedas seguidas e fechou no melhor nível desde o fim de fevereiro.

O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (5) vendido a R$ 5,68, com queda de R$ 0,036 (-0,62%). A divisa chegou a cair para R$ 5,64 na mínima do dia, por volta das 11h20, mas o ritmo de queda diminuiu durante a tarde.

No mercado de ações, o índice Ibovespa, da B3, fechou aos 117.518 pontos, com alta de 1,97%. O indicador alcançou o nível mais alto desde 19 de fevereiro, quando tinha encerrado aos 118.430 pontos.

Os mercados globais tiveram um dia de otimismo, marcado pelo aumento da disposição de investidores por ativos mais arriscados, como os de países emergentes. Nos Estados Unidos, a abertura de postos de trabalho e a atividade no setor de serviços tiveram desempenho melhor que o esperado, o que levou as bolsas norte-americanas a baterem recorde.

No Brasil, as negociações em torno de vetos e de cortes no Orçamento Geral da União de 2021 contribuíram para o desempenho do mercado. Declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o Congresso está encontrando uma solução para financiar despesas obrigatórias aprovadas com base em estimativas abaixo do previsto diminuíram as tensões políticas.

Leia Também:  Conselho da Petrobras convoca assembleia para substituir de presidente

Em evento com investidores, o ministro também negou a possibilidade de acionar a cláusula de calamidade pública, mesmo com o agravamento da pandemia de covid-19. Segundo Guedes, a medida aumentaria a instabilidade na economia porque os servidores públicos nos três níveis (federal, estadual e municipal) estão com os salários congelados até o fim de 2021, o que eliminaria uma das contrapartidas fiscais do estado de calamidade.

* Com informações da Reuters

Edição: Aline Leal

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Bolsa sobe pelo quinto dia seguido e atinge maior nível desde janeiro

Avatar

Publicados

em


Em mais um dia de otimismo no mercado financeiro, a bolsa de valores voltou a subir e alcançou o melhor nível desde janeiro. O dólar caiu pela quarta sessão seguida e voltou a fechar abaixo de R$ 5,60.

O índice Ibovespa, da B3, encerrou esta sexta-feira (16) aos 121.114 pontos, com alta de 0,34%. O indicador começou o dia em queda, mas recuperou-se durante a tarde.

Com ganhos pelo quinto dia seguido, o Ibovespa acumulou alta de 2,93% na semana e atingiu o nível mais alto desde 18 de janeiro. O índice acumula alta de 3,84% em abril e de 1,76% em 2021.

O mercado de câmbio também teve um dia de euforia. O dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 5,585, com recuo de R$ 0,043 (-0,77%). A cotação iniciou o dia em alta, atingindo R$ 5,67 na máxima do dia, por volta das 10h30. No entanto, reverteu a tendência e passou a cair ainda no fim da manhã.

O mercado financeiro foi impulsionado pelo otimismo externo, com a queda no rendimento dos títulos do Tesouro norte-americano. Com a inflação nos Estados Unidos permanecendo em níveis baixos, apesar do pacote de US$ 1,9 trilhão do governo do presidente Joe Biden, diminuíram as apostas de que o Federal Reserve (Banco Central norte-americano) aumentará os juros antes do previsto.

Leia Também:  BC busca regra para gerenciar risco social em instituições financeiras

Juros baixos em economias avançadas estimulam a entrada de capitais em países emergentes, como o Brasil. No cenário interno, os investidores aguardam a definição sobre o Orçamento Geral da União de 2021, que precisa ser sancionado até o dia 22. A equipe econômica e o Congresso discutem vetos parciais a emendas parlamentares, que foram infladas em R$ 26,4 bilhões com o remanejamento de despesas obrigatórias, como gastos com a Previdência Social e o seguro-desemprego

* Com informações da Reuters

Edição: Aline Leal

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA