AMARANTE

PIAUÍ

Curso de Jornalismo da Uespi debate empreendedorismo e práticas estruturais de racismo

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


Alunos e professores do curso de Jornalismo e Comunicação Social da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), campus de Picos, promovem duas rodas de conversas do projeto Diálogos Comunicacionais, nesta semana, na plataforma Google Meet.

Na quarta-feira (24), às 14h, a primeira palestra da semana traz como tema “Jornalista e Comunicador(a) que Empreende”. A roda de conversa terá a presença da jornalista, mestre em Comunicação, escritora e gestora de cerimonial, Gislane Lima.

No dia seguinte (25), às 18h, a palestra “A comunicação midiática e as práticas estruturais de Racismo” será ministrada por Déborah Radassi, produtora da TV Cidade Verde; e por Janaína Costa, apresentadora da rádio Cidade Modelo FM.

O projeto consiste no desenvolvimento de espaços de conversação de diálogos com o intuito de estreitar os laços com o mercado de trabalho e sociedade em geral, sob coordenação das docentes: Mayara Ferreira, Lana Krisna e Thamyres Sousa

Confira o vídeo da integrante do Diálogos Comunicacionais, Mikaelly Nagyla da Silva:

Inscrições

As inscrições para as palestras estão abertas. Os interessados podem se inscrever de forma gratuita por meio do preenchimento de formulário:

Leia Também:  Henrique Pires e ex-vereador de Batalha têm audiência com o secretário de Educação

1- Jornalista e Comunicador que Empreende;

2- A comunicação midiática e as práticas estruturais de Racismo.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Coordenadora da Cendrogas destaca trabalho de associação que acolhe moradores de rua há mais de 12 anos em Teresina

Avatar

Publicados

em


A coordenadora estadual de Enfrentamento às Drogas do Piauí, Cida Santiago, parabenizou a Associação Beneficiente São Paulo Apóstolo (Abespa), entidade mantenedora da Pastoral do Povo da Rua da Arquidiocese de Teresina, que completou doze anos de sua fundação, na última quinta-feira (8). A Cendrogas é parceira da associação que tem por finalidade a promoção de ações de abordagem social, prevenção, habilitação, tratamento e reabilitação da população em situação de rua e dependentes químicos, possibilitando sua inclusão na vida social.

Cida Santiago ressaltou a importância da Abespa. “Este é um momento de agradecer pelo brilhante serviço realizado por padre João Paulo e toda equipe que faz a Abespa. É um trabalho de grande relevância porque busca, principalmente, resgatar a dignidade da pessoa humana. Nesse caso, a população em situação de rua”, destacou a coordenadora.

A Abespa foi fundada na Paróquia de Nossa do Amparo e teve como um dos primeiros colaboradores o padre Amadeu Matos, que agradeceu a todos que ajudaram no fortalecimento da entidade e no acolhimento dos moradores de rua. “Eu vejo este crescimento como uma bênção, no sentido de que o nosso Senhor Jesus Cristo foi mostrando para nós que o amor de Deus é o amor que cuida dos seres humanos. No evangelho de João, é tido que Deus tanto amor que deu a nós o seu filho Jesus Cristo. Então, queremos continuar essa missão de amar como Ele nos amou”, pregou.

Leia Também:  Henrique Pires e ex-vereador de Batalha têm audiência com o secretário de Educação

“Para isso, temos essas iniciativas a partir da necessidade dos irmãos. Imaginar que a gente encontrava no Centro de Teresina pessoas carentes de acolhimento, limpeza, alimentação ou esperança. Então, a Pastoral é uma prestação de serviço humilde, no sentido de dizer ‘eu quero ajudar você’”, acrescentou o sacerdote.

O atual coordenador da Pastoral do Povo da Rua, padre João Paulo Carvalho, tem a expectativa de aumentar o total de pessoas atendidas. “Iremos ampliar os nossos projetos sociais. Vamos dobrar o número de acolhidos, passando de 25 para 50”, afirmou.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA