Menu...

25 de Abril de 2018

O que não inserir num currículo | Somos Notícia – Amarante, Piauí


Hospital de Olhos

O que não inserir num currículo

Dados pessoais
As vagas divulgadas não começam com “Anúncio de Emprego”. Então não inicie seu currículo com a famosa frase “Curriculum Vitae”;
Números de documentos pessoais (RG, CPF etc) são dispensáveis neste momento. Quando você for contratado a empresa irá solicitar essas informações através de formulários específicos;
Não escreva sua data de nascimento (apenas sua idade);
Não é necessário listar o nome dos seus pais no currículo;
Use um endereço de e-mail próximo de “nome@e-mail”. Contas como “gatinha.do.bairro@e-mail” poderão tirar a credibilidade de seu CV.
Obs.: em currículo online, alguns documentos e a data de nascimento são pedidos para evitar que a mesma pessoa faça mais de um cadastro no site.

Objetivo profissional
A simples falta deste campo em seu currículo já é um problema;
Não escreva objetivos genéricos como “ajudar a empresa a crescer” ou “trabalhar nesta empresa de sucesso”. Precisa ser mais direto como “Analista Financeiro Pleno” ou “Assistente Administrativo”;
Para múltiplos objetivos de carreira, vulgo “carreira em Y”, elaborar currículos diferentes. Exemplo: Analista de Contabilidade (cv 1), Fotógrafo (cv 2), Professor (cv 3).

Resumo (ou qualificações)
Não escreva elogios vazios (“profissional dinâmico com muita garra para crescer nesta empresa de sucesso!”). Seja objetivo e coloque um resumo das evidências que comprovam suas qualificações profissionais.

Experiência profissional
Não erre na ordem das informações: experiências mais recentes em cima e as mais antigas no fim;
Descreva com detalhes apenas seus últimos três empregos ou 10 últimos anos trabalhados. Para as demais experiências, liste apenas o último cargo + nome da empresa + breve descrição da organização (segmento, porte e nacionalidade);
Não esqueça de listar as datas de entrada e saída de todas as suas experiências profissionais (mês/ano).

Formação acadêmica
Certifique-se que você escreveu corretamente o nome do seu curso e de sua instituição de ensino (incluindo siglas). Essas informações são usadas pelos recrutadores como “palavras-chave” em muitas pesquisas de CVs.

Idiomas e cursos extras
Sabe aquele inglês “verbo to be” que você aprendeu no Ensino Fundamental/Médio? Então, não coloque esta informação em seu currículo caso você considere sua proficiência nível básico (a menos que você esteja estudando atualmente);
Não escreva cursos que estejam desalinhados com seu objetivo profissional.

Informações complementares
Não liste referências profissionais, se necessário a empresa irá solicitar.
Acredite em mim: se você colocar todas as informações básicas de um CV e não cometer nenhuma das gafes acima, com certeza já terá muitos pontos na frente dos candidatos concorrentes

Com informações do Vagas Profissões

Tags:

Comente aqui

non odio felis eleifend vulputate, leo. elementum ut