AMARANTE

SAÚDE

Covid-19: Rio vacina hoje mulheres de 49 anos, gestantes e puérperas

Publicado em

SAÚDE


Seguindo o calendário de vacinação contra a covid-19, a cidade do município do Rio de Janeiro vacina hoje (21) as mulheres de 49 anos com a primeira dose do imunizante. Amanhã, será a vez dos homens com esta idade e, na quarta-feira, todas as pessoas de 49 ou mais que tenham perdido o seu dia de tomar a primeira dose. 

Na quinta-feira (24) podem comparecer aos postos de vacinação as mulheres de 48 anos, na sexta-feira é a vez dos homens e no sábado haverá a repescagem para pessoas a partir dessa idade.

Também esta semana, o calendário prevê a vacinação das grávidas e das mulheres que tiveram filhos há pouco tempo. Independente da idade, elas poderão ser imunizadas em qualquer dia da semana. Esta fase do Programa Nacional de Imunização (PNI) abrange as grávidas e puérperas sem comorbidades para a covid-19. Elas receberão a vacina da Pfizer ou a CoronaVac, já que o Ministério da Saúde suspendeu a aplicação da AstraZeneca/Fiocruz neste grupo.

Na quarta-feira (23) também ocorre a repescagem para os profissionais da educação que não conseguiram ser imunizados nas semanas anteriores. Na próxima semana, dias 28, 29 e 30 de junho, serão vacinadas pessoas com 47 anos. Em julho, serão contemplados quem tem entre 46 e 38 anos e, em agosto, entre 37 e 18 anos, sempre respeitando o escalonamento por idade e sexo.

Leia Também:  Autorização para vacina poderá ser dada em até 10 dias, diz Anvisa

Setembro começa com meninas de 17 anos no dia 1º e meninos de 17 anos no dia 2, seguindo até o dia 15, quando ocorre a repescagem para todos os adolescentes a partir de 12 anos. Os adolescentes foram incluídos no calendário após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar a vacina da Pfizer para crianças com 12 anos de idade ou mais.

O calendário de vacinação contra a covid-19, divulgado pela prefeitura do Rio de Janeiro, foi elaborado de acordo com a previsão de entrega das doses do imunizante pelo Ministério da Saúde.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin

Publicados

em


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu por unanimidade, neste sábado (24), encerrar o processo que tratava da autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, da vacina Covaxin.

A decisão foi tomada após a Anvisa ser comunicada pelo laboratório indiano Bharat Biotech Limited International que a empresa brasileira Precisa não possui mais autorização para representá-la no país. A farmacêutica é a fabricante da vacina Covaxin.

A diretora Meiruze Freitas, relatora do processo, destacou no voto que “o rompimento da relação comercial entre as empresas, bem como a decadência de requisito fundamental para a Autorização de Uso Emergencial, implica em impedimento da manutenção e continuidade da avaliação do pedido. A negativa está ancorada ao princípio da eficiência, uma vez que seguir com uma avaliação técnica de uma petição já administrativamente corrompida implicaria em significativo desperdício de esforços e recursos da administração”.

Em nota, a agência informou que o processo “será encerrado, sem a avaliação de mérito do pedido de autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, protocolado pela empresa Precisa Comercialização de Medicamentos Ltda no dia 29 de junho deste ano”.

Leia Também:  Autorização para vacina poderá ser dada em até 10 dias, diz Anvisa

Estudos clínicos

Também pelo fato da Precisa não representar mais a Bharat Biotech no Brasil, ontem (23), a Anvisa já havia suspendido, cautelarmente, os estudos clínicos da vacina Covaxin no país. Por determinação da Coordenação de Pesquisa Clínica (Copec) do órgão, os ofícios comunicando a suspensão cautelar foram enviados ao Instituto Albert Einstein e à então patrocinadora do estudo, a empresa Precisa Comercialização de Medicamentos Ltda. A aplicação da vacina em voluntários brasileiros não chegou a acontecer.

Edição: Paula Laboissière

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA