AMARANTE

ESPORTES

Coreia do Norte desiste de Olimpíada devido à covid-19 e frustra Seul

Avatar

Publicado em

ESPORTES


A Coreia do Norte não participará da Olimpíada de Tóquio deste ano por causa do temor do novo coronavírus (covid-19), informou o Ministério dos Esportes do país nesta terça-feira (6), frustrando a esperança da Coreia do Sul de que o evento pudesse dar ensejo a uma retomada das conversas de paz interrompidas.

Será a primeira vez que a Coreia do Norte se ausenta de uma Olimpíada de Verão desde que boicotou a edição de Seul de 1988 em meio à Guerra Fria.

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, torcia para que os dois países, ainda tecnicamente em guerra porque seu conflito de 1950-53 terminou em uma trégua, não um tratado de paz, apresentassem uma delegação conjunta em Tóquio e reencontrassem o ímpeto para melhorar as relações.

A retirada de Pyongyang dos Jogos também é um contratempo para os planos, acertados em uma cúpula de 2018 entre Moon e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, de uma proposta coreana conjunta para sediar os Jogos de 2032.

Leia Também:  Sorteio define adversários dos brasileiros na prévia da Libertadores

Quando a Coreia do Sul sediou a Olimpíada de Inverno de Pyeongchang em 2018, Kim enviou a irmã para comandar a delegação do país, atletas dos dois lados marcharam sob uma bandeira unificada na cerimônia de abertura e um time feminino binacional de hóquei no gelo competiu.

As tensões na Península Coreana se elevaram no mês passado, quando Pyongyang retomou testes de mísseis, embora depois dos lançamentos as duas partes tenham dito que querem continuar dialogando.

O Ministério da Unificação sul-coreano, encarregado dos assuntos intercoreanos, disse que Seul esperava que a Olimpíada de Tóquio fosse uma chance de “fomentar a paz e a reconciliação entre as duas Coreias”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Pré-Olimpicos de Saltos Ornamentais e Águas Abertas têm novas datas

Avatar

Publicados

em


A Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou nesta sexta-feira (8) que remarcou para o período de 1 a 6 de maio a Copa do Mundo de Saltos Ornamentais em Tóquio (Japao), e realizará o Pré-Olímpico de Águas Abertas (maratonas aquáticas) nos dias 19 e 20 de junho, na cidade de Setúbal (Portugal). As competições foram adiadas no último dia 1º de abril, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

Por meio de nota oficial, a entidade disse que ainda estuda uma nova data para o Pré-Olímpico de Nado Artístico, inicialmente marcado para o período de 18 a 23 de abril, em Tóquio. O torneio foi cancelado no último dia 3, também em razão da pandemia. 

No Pré-Olímpico de Saltos Ornamentais, o Brasil será representado por oito atletas classificados em seletiva realizada em fevereiro, no  Rio de Janeiro: Ingrid Oliveira, Giovanna Pedroso, Anna Lucia Santos, Luana Lira, Isaac Souza, Ian Matos, Luis Felipe Moura e Kawan Pereira. 

Leia Também:  Fluminense goleira Macaé por 4 a 0 no Carioca

Em março, foi realizada a Seletiva Brasileira para o Pré-Olímpico de Maratona Aquática. Foi definido que Guilherme Costa e Allan do Carmo representarão o Brasil em busca da última vaga para as Águas Abertas.

Os nadadores Guilherme Costa e Allan do Carmo vão brigar pela da última vaga para no Pré-Olímpico de  Águas Abertas. Eles se classificaram em março, em seletiva brasileira. 

No Pré-Olímpico de Nado Artístico, o país terá o dueto Laura Micucci e Luisa Borges.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA