AMARANTE

ECONOMIA

Construção civil tem alta de preços de 2% em março, diz FGV

Avatar

Publicado em

ECONOMIA


O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou taxa de inflação de 2% em março deste ano. O percentual é maior do que o observado em fevereiro (1,07%).

Segundo a FGV, o INCC-M acumula taxas de inflação de 4,04% no ano e de 11,95% em 12 meses.

Os materiais e equipamentos tiveram alta de preços de 4,44% em mês. O item com maior inflação foi o material metálico para estruturas, que subiu 14,15%.

Os serviços tiveram uma inflação de 0,69%, enquanto o custo da mão de obra ficou 0,28% mais caro no mês. O INCC-M é calculado com base em preços coletados em sete capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Salvador e Porto Alegre.

Edição: Valéria Aguiar

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Renda disponível do brasileiro atingia R$ 1.650,78 em 2017 e 2018
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ECONOMIA

Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril, aponta Procon-SP

Avatar

Publicados

em


A taxa média de empréstimo pessoal apresentou uma leve alta no mês de abril, apurou a Fundação Procon-SP. A taxa média de empréstimo pessoal encontrada em abril foi de 6,10% ao mês, aumento de 0,02 ponto percentual em relação ao mês anterior, quando a taxa estava em 6,08%.

Nesse período, apenas dois bancos aumentaram suas taxas de empréstimo pessoal, o Bradesco, que passou de uma taxa de 7,16% para 7,22% ao mês; e o Itaú, que alterou sua taxa de 5,91% para 5,97%. As demais instituições financeiras, segundo o Procon, mantiveram suas taxas. A menor taxa de empréstimo pessoal encontrada na pesquisa foi a da Caixa Econômica Federal, fixada em 3,89% ao mês.

Já a taxa média do cheque especial para pessoa física se manteve igual ao mês anterior, fixada em 7,96% ao mês. A menor taxa encontrada foi a do Banco do Brasil, de 7,73% ao mês, enquanto nos demais bancos era de 8%. Desde o ano passado, há um limite de cobrança de 8% ao mês para a taxa de juros do cheque especial para pessoa física, estabelecido pelo Banco Central.

Leia Também:  Caixa amplia para R$ 12 bilhões a oferta de crédito agrícola

Os especialistas do Procon-SP orientam o consumidor para que sempre avalie seus rendimentos e despesas para tentar economizar e evitar gastos desnecessários. Segundo os especialistas, o controle das finanças pessoais é a melhor forma de se livrar do endividamento.

A pesquisa de taxa de juros foi feita no dia 5 de abril no Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Edição: Fernando Fraga

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA