AMARANTE

ESPORTES

Com dois gols de Gabriel, Flamengo vence LDU em Quito

Avatar

Publicado em

ESPORTES


No estádio Casa Blanca, nos 2.850 metros de Quito, o Flamengo derrotou a LDU por 3 a 2 na noite desta terça-feira (4). O destaque da partida foi Gabriel Barbosa, que balançou a rede em duas oportunidades, empatando com Zico no topo da artilharia história do Rubro-Negro na história da competição continental com 16 gols.

Este foi o terceiro triunfo consecutivo da equipe da Gávea no Grupo G da Libertadores, o que lhe permitiu alcançar os 9 pontos e praticamente deixar a classificação encaminhada para as oitavas de final.

Com João Gomes e Bruno Viana nos lugares dos contundidos Gerson e Rodrigo Caio, o time comandado por Rogério Ceni mostrou segurança e eficiência. Logo aos dois minutos, Everton Ribeiro livrou-se do marcador e lançou para Gabriel Barbosa concluir com calma e abrir o marcador. Aos 12, a equipe equatoriana até marcou com Zunino, que, completamente impedido, teve o gol anulado. Aos 22, Everton Ribeiro arriscou de longe para o goleiro Gabbarini espalmar para escanteio de mão trocada. Porém, ainda antes do intervalo o Flamengo chegou ao segundo, quando, aos 30 minutos, Bruno Henrique arrematou de fora da área para marcar um belo gol.

Leia Também:  Coluna - Em transição

O segundo tempo começou bem diferente para os brasileiros. Sentindo um desconforto muscular, o camisa 1 Diego Alves deu lugar a Hugo no intervalo. Já o técnico uruguaio Pablo Repetto promoveu uma mudança tripla, lançando mais dois atacantes. Logo aos 4, após cruzamento pela esquerda, Martínez Borja escorou de cabeça para diminuir e fazer valer a lei do ex no futebol, já que o colombiano foi jogador da Gávea em 2010. Após cobrança de córner, aos 15, Amarilla, de barriga, colocou tudo igual. Porém, após suportar a pressão, o Flamengo conseguiu garantir o triunfo aos 38 minutos, quando Gabriel cobrou pênalti com categoria para alcançar mais uma marca histórica.

O time de Rogério Ceni retornou a campo no próximo sábado (8), no Maracanã, para enfrentar o Volta Redonda pelo segundo jogo da semifinal do Campeonato Carioca. Pela Libertadores, o Mais Querido vai ao Chile na terça (11) para encarar o Unión La Calera (Chile).

Leia Também:  Paysandu e Galvez duelam por vaga nas quartas de final da Copa Verde

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Com uniformes adaptados, CPB inicia contagem regressiva para Tóquio

Avatar

Publicados

em


Os uniformes que a delegação do Brasil utilizará na Paralimpíada de Tóquio (Japão) foram lançados nesta segunda-feira (17), em live (transmissão ao vivo) do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) em suas páginas no Facebook e no YouTube.  O evento ocorreu nesta tarde, na Japan House São Paulo – espaço cultural na Avenida Paulista –  marcando simbolicamente a contagem regressiva de 100 dias para os Jogos, iniciada ontem (16).

Lorena Spoladore e guia Renato Ben Hur - Paralimpíada - Tóquio - uniforme - Brasil Lorena Spoladore e guia Renato Ben Hur - Paralimpíada - Tóquio - uniforme - Brasil

Ao lado do guia Renato Ben Hur, a velocista Lorena Spoladore elogiou as etiquetas em braile: item vai he possibilitar vestir o uniforme sem ajuda de terceiros – Alexandre Urch/Exemplus/CPB/Direitos Reservados

Assim como nos Jogos Parapan-Americanos de Lima (Peru) em 2019, os trajes foram desenvolvidos pelo próprio Comitê. Os equipamentos têm itens de acessibilidade, como um zíper ergonômico para atletas com limitação motora e articular nas mãos ou calças com abertura lateral na barra para facilitar a passagem da prótese nos membros inferiores. Os tops, por sua vez, possuem alças retas e sem o cruzamento nas costas, para auxiliar a vestimenta dos esportistas com deficiências visuais.

Leia Também:  Sul-Americana: Bahia sai atrás em busca de vaga para semifinal

“A etiqueta em braile [interna] foi um grande diferencial nesta coleção. Com certeza, vai dar mais autonomia para os atletas com deficiência visual. Geralmente, tínhamos que pedir para os nossos guias me auxiliarem no momento de me arrumar. Agora, vou conseguir preparar o uniforme sozinha”, disse a velocista Lorena Spoladore, da classe T11 (cego total), em nota à imprensa do CPB.

“Pensar na pessoa com deficiência na hora de desenvolver uma roupa é promover a inclusão e, ao mesmo tempo, no desempenho esportivo”, completou a atleta Raissa Rocha, do lançamento de dardo pela classe F56 (cadeirantes). 

A estimativa do CPB é que o Brasil tenha uma delegação com 230 representantes em Tóquio. Segundo a entidade, 178 atletas de 14 modalidades já garantiram vaga. Os últimos foram Adriana Azevedo, Mari Santilli e Giovane Vieira de Paula, que asseguraram lugar nos Jogos no último sábado (15), durante a Copa do Mundo de paracanoagem, em Szeged (Hungria).

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Leia Também:  Soares e Stefani vencem na estreia das duplas mistas na Austrália

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA