AMARANTE

ESPORTES

Clubes visitantes dominam jogos de ida da fase preliminar da Série D

Publicado em

ESPORTES


Um anfitrião e três visitantes saíram em vantagem nos confrontos da fase preliminar da Série D do Campeonato Brasileiro. A competição teve início nesta quarta-feira (26). Destaque à goleada por 4 a 1 do Rio Branco-ES, fora de casa, sobre a Aquidauaense-MS, no estádio Mário Pinto de Souza, o Noroeste, em Aquidauana (MS).

O Capa Preta pode perder por até dois gols de diferença na partida de volta, domingo (30), às 18h (horário de Brasília), no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), que avança à fase de grupos. O Azulão da Princesa tem de vencer por três gols ou mais de saldo para se classificar no tempo normal. Caso os sul-mato-grossenses igualem o placar agregado, a decisão será nos pênaltis.

O meia Geovane abriu o placar aos oito minutos do primeiro tempo. O atacante Chiquinho, depois de cruzamento pela esquerda do também atacante Matheus Bidick, fez o segundo do Rio Branco aos 14. A Aquidauanense descontou aos 25 minutos, em falta rasteira batida pelo meia Júlio César. Aos 35, porém, Chiquinho foi lançado pelo zagueiro Neguete e finalizou na saída do goleiro Zé Augusto para aumentar a vantagem alvinegra.

A etapa final começou atrasada devido à ambulância que estava no estádio ter de sair para atender a uma ocorrência na cidade. Quando a bola voltou a rolar, o Capa Preta marcou mais um. Aos 32 minutos, na sequência de uma jogada individual de Diego Noronha pela esquerda, o também meia Marcus Vinícius completou para as redes, fechando o placar.

Leia Também:  Rugby: COBRAS será a franquia brasileira na Superliga Americana

Outro visitante a ganhar nesta quarta foi o Brasiliense-DF. O atual campeão distrital superou o Real Ariquemes (RO) por 2 a 0 no estádio Gentil Valério, o Valerião, em Ariquemes (RO). Os gols saíram todos no segundo tempo. Aos 30 minutos, o atacante Bruno Nunes abriu o placar batendo pênalti. Aos 48, o meia Luquinhas ficou com o rebote de uma bola na trave e definiu o marcador.

As equipes se reencontram domingo, às 15h, na Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF). O time da capital federal avança mesmo que perca por um gol de diferença. Já o Real Ariquemes tem de ganhar por dois gols de saldo para forçar a decisão nos pênaltis e três ou mais para ficar com a vaga no tempo normal.

O Grêmio Atlético Sampaio (GAS-RR) também ganhou fora de casa. Debaixo de chuva, o Leão Dourado derrotou o Santana-AP por 2 a 1, de virada, no estádio Milton de Souza Correia, o Zerão, em Macapá. Danilo colocou os anfitriões à frente aos 33 minutos do primeiro tempo, em bobeada da zaga do GAS. Os roraimenses viraram na segunda etapa, com os também atacantes Binho, a um minuto, e Fred, aos 29.

O duelo de volta será domingo, no estádio Canarinho, em Boa Vista, às 17h. O GAS tem a vantagem do empate. O Santana tem de vencer por dois gols ou mais de diferença para se classificar no tempo normal. Caso o placar agregado termine igual, a vaga à fase de grupos será decidida nas penalidades.

Leia Também:  Chelsea vence Villarreal nos pênaltis e conquista Supercopa da Europa

O Tocantinópolis-TO foi o único anfitrião a sair na frente. O Verdão do Norte bateu o Picos-PI por 2 a 0 no estádio João Ribeiro, o Ribeirão, em Tocantinópolis (TO). O lateral Marcinho, aos oito, e o atacante Sávio, aos 40 minutos, ambos do segundo tempo, balançaram as redes para o TEC, que avança até se perder por um gol de diferença no jogo de volta, domingo, às 16h, no estádio Helvídio Nunes, em Picos (PI). Os piauienses têm de ganhar por três gols ou mais para se classificarem durante os 90 minutos, ou por dois gols para empatarem o placar agregado e forçarem os pênaltis.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Com golaço de Marta e brilho de novata, Brasil bate Argentina de novo

Publicados

em


A seleção feminina de futebol voltou a derrotar a Argentina, agora no estádio Almeidão, em João Pessoa. Nesta segunda-feira (20), as brasileiras levaram a melhor no amistoso por 4 a 1, com gols da estreante lateral Yasmin, da meia Kerolin e das atacantes Marta e Debinha. Na última sexta-feira (17), a equipe comandada por Pia Sundhage já havia ganhado das rivais por 3 a 1 no estádio Amigão, em Campina Grande (PB).

As brasileiras foram a campo com duas mudanças em relação ao amistoso anterior. Na defesa, a zagueira Daiane entrou no lugar da lateral Bruninha. Com isso, Antônia, que atuou no miolo de zaga no último jogo, assumiu o lado direito, com Daiane e Erika formando a dupla central e Tamires na esquerda. No ataque, Nycole jogou com Marta, substituindo Ludmilla.

Apesar de demorar para acertar o último passe, o Brasil dominou o primeiro tempo. Aos dez minutos, a volante Angelina balançou as redes, mas o gol foi invalidado por falta de Kerolin no lance. Aos 18, Marta chutou da entrada da área e obrigou a goleira Laurina Oliveros a se esticar para espalmar pela linha de fundo. Na sequência, Nycole bateu o escanteio pela direita, Oliveros saiu mal e Kerolin, livre, completou para as redes vazias, na segunda trave.

As brasileiras mantinham a posse no campo rival e só encontravam alguma resistência das argentinas entre a intermediária e a entrada da área. Foi dali que Marta, aos 36 minutos, acertou uma cobrança de falta perfeita, no ângulo esquerdo de Oliveros, marcando pela 117ª vez pela seleção. Um golaço que, certamente, agradou ao Rei Pelé, que assistiu ao jogo no quarto que ocupa no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde se recupera de uma cirurgia para retirada de um tumor no intestino.

Na etapa final, Pia sacou Kerolin, Daiane e Tamires para as entradas de Ludmilla, Yasmin e da zagueira Lauren, sendo as duas últimas estreando na seleção principal. Quis o destino que, aos dois minutos, saísse dos pés de Yasmin, na esquerda, o cruzamento para Debinha, de cabeça, fazer o terceiro do Brasil. Por ironia, uma falha de Lauren, no lance seguinte, foi aproveitada pela atacante Mariana Larroquette, que descontou o prejuízo das visitantes.

As argentinas tiveram pouco tempo para comemorar. Aos seis, Marta tomou a bola na intermediária e abriu para Yasmin invadir a área pela esquerda e bater cruzado, no canto direito de Oliveros. Na sequência, Debinha ainda teve duas boas chances de ampliar, mas parou na goleira rival.

Leia Também:  Paralimpíada: Brasil conquista ouro, prata e bronze na natação

À medida que a partida transcorreu, Pia fez outras alterações e a intensidade brasileira naturalmente diminuiu. A Argentina tentou aproveitar a queda e marcou mais presença no campo brasileiro que no primeiro tempo, sem êxito. Na melhor oportunidade, aos 24 minutos, a meia Florencia Bonsegundo fez fila ao invadir a área canarinho, mas Lauren fez um desarme providencial na hora da finalização.

A próxima data Fifa (período voltado a jogos entre seleções) feminina será entre os dias 18 e 26 de outubro. O Brasil ainda não tem adversário definido.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA