3:11 pm - quarta-feira novembro 24, 1728

Inclinado há mais de 10 anos, poste da Eletrobras aumenta riscos de curto-circuitos em Amarante

Edição e postagem: Denison Duarte, em 03-08-2015 13:05 | Última modificação: 03-08-2015 16:31
Hospital de Olhos

Os moradores do Conjunto Sinhá Ayres afirmam que já não sabem a quem recorrer para que a Eletrobras faça o alinhamento de um poste de baixa tensão que há anos está inclinando. “Já fomos várias vezes lá, solicitar a correção, e ninguém se importa com o problema”, dizem eles.

Dentre os riscos que mais preocupam os consumidores estão os curto-circuitos provocados por vários fatores, até mesmo pelo vento. Para a comunidade, os prejuízos se acumulam com perdas de equipamentos ocasionadas por elevação de tensão durante as ocorrências.

Com a inclinação, os fios da rede fazem contato com facilidade. “No período chuvoso, facilmente pega fogo na fiação”, afirmou o morador Manoel Duarte, que já teve prejuízos com os curto-circuitos, inclusive a perda de um computador.

Terminado o período chuvoso, outro perigo que chega aos consumidores é a utilização de pipas. Facilmente crianças e adolescentes são flagrados enroscando o brinquedo na fiação. “Quando a pipa fica enganchada eles ficam puxando. Com a proximidade dos fios o risco de curto-circuito aumenta”, completa o morador.

A inclinação do poste vem acontecendo lentamente há mais de 10 anos, supostamente pelas condições do terreno arenoso e pelo peso da rede, que recebe dez cabos de outros dois postes distintos na diagonal (cinco de cada). A rede é de baixa tensão, ou seja, possui menos de 1.000 Volts em corrente alternada.

Segundo os consumidores, a Eletrobras sabe há anos da inclinação do poste. “Por diversas vezes pedimos a eles. Até para o 0800 já ligamos e ninguém vem resolver o problema. Eles só virão resolver no dia que acontecer uma tragédia”

Para solucionar a situacão o poste não deverá ser substituído, bastando apenas ser realinhado.

O Portal Somos Notícia ouviu a empresa. Segundo ela, o renivelamento somente pode ser feito a partir de um abaixo-assinados e um ofício, ambos deverão ser encaminhados à Eletrobras Piauí, núcleo de Amarante.

Para o núcleo da empresa, as reclamações devem acontecer formalmente, caso contrário, não há solução. “Até o momento as reclamações que têm chegado para nós são verbais, e nunca formalizadas. Existe um custo para deslocamento e renivelamento de um poste. Recebendo o ofício e o abaixo-assinados, a Eletrobras vai ver de quem é a competência da solução do problema e tomar as providências”, afirma o técnico da empresa, Thiago.
poste
Edição e postagem: Denison Duarte
Foto: Manoel Duarte

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE