Menu...

Última Notícia

11 de dezembro de 2017

Denúncia anônima aponta que há uso irregular da ambulância de Amarante; hospital responde!


Hospital de Olhos

Uma denúncia anônima foi feita ao Portal Somos Notícia nesta sexta-feira, 27, sobre a “forma de uso irregular da ambulância do hospital de Amarante”. Segundo a reclamação, o veículo, que é destinado a servir a população, “está servindo de táxi para a tesoureira da instituição” resolver assuntos administrativos em Teresina.

“Eu quero fazer uma denúncia grave”, disse o reclamante: “a ambulância de Amarante está para Teresina com a tesoureira, que está fazendo do veículo um táxi. O hospital está desamparado. Se acontecer algum problema, um acidente, quem precisar, vai ficar desassistido”, disse ele ao afirmar que esta é a segunda vez que a situação acontece .

O diretor do hospital, Dr. Luís Antonio, foi questionado pelo portal acerca do caso. Ele foi incisivo ao dizer que a viagem do veículo era exclusivamente para serviços de manutenção. “Precisamos com certa rapidez trocar os quatro pneus da nossa ambulância para que ela não viesse a deixar nenhum paciente em situação difícil em caso de necessidade imediata. Estávamos aqui sem nenhum encaminhamento de paciente, aproveitamos essa ocasião para a manutenção do veículo.”

Quem fez a denúncia, voltou a ligar para o portal reafirmando a denúncia e dizendo que havia sido ameaçado de processo por danos morais. “Ela (a tesoureira) me disse que ia me processar se a matéria fosse postada”

Entrevistada, a tesoureira da instituição – Cecília Barbosa, confirmou que pela primeira vez viajou na ambulância. Ela diz saber quem foi o autor da denúncia e afirma que foi fotografada no momento da saída. “Eu fui a Teresina porque precisei assinar os documentos do serviço de manutenção da ambulância. Para outros assuntos pertinentes à tesouraria, eu usei o carro do meu filho enquanto a manutenção acontecia”, disse ela ao afirmar que houve certa demora no retorno a Amarante em razão do alinhamento e balanceamento do veículo.

O diretor reforça as afirmações da tesoureira. “Ela foi no meu lugar porque eu não tive como sair de Amarante por causa dos serviços do hospital. Portanto, como eu não podia ir, ela foi para assinar documentação por mim e resolver outros problemas internos ao hospital”.

Ambos, diretor e tesoureira, asseguram que, em caso de emergência, outras duas ambulâncias estiveram de prontidão durante a manutenção do veículo em Teresina, a da Secretaria de Saúde de Amarante e a do hospital de São Francisco do Maranhão, além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Edição, postagem e foto: Denison Duarte

Radar Financeira

Tags: ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE