3:11 pm - terça-feira novembro 24, 7389

Cineas Santos ministra palestra a professores de Amarante sobre Cidadania e Cultura, no museu

Edição e postagem: Denison Duarte, em 27-06-2016 16:32 | Última modificação: 27-06-2016 21:38
Hospital de Olhos

Cineas Santos em Amarante – Docentes de Amarante participaram de uma palestra realizada pelo professor Cineas Santos no Auditório Memorial do museu Odilon Nunes na manhã deste domingo (26).

O tema ‘Cidadania e Cultura’ foi amplamente discutido, tendo como foco a educação de crianças e adolescentes no processo de construção da cultura.

Em meio aos docentes estavam membros da Academia de Letras do Médio Parnaíba como Dr. Tatá, Euzeni Dantas e a presidente Dra. Raimunda Celestina, além de estudantes e integrantes da sociedade civil.

Cineas Santos iniciou dizendo ao público que todos produzem e consomem cultura o tempo todo. “Eu trato da cultura do ponto de vista antropológico para que todos se sintam incluídos, e não apenas os sabidos. Essa cultura contempla a todos nós em caráter permanente. Isso não pode ser visto como um privilégio meu, eu não podia ser diferente!”

Ele aponta que a cultura não pode ser confundida com a arte. A exemplo das pinturas rupestres da Serra da Capivara no Piauí, os antropólogos consideram que são artes com representações apenas simbólicas. “Essas pinturas mostram uma cena de caçada, um ritual. A partir do instante em que o homem começa a produzir símbolos, a coisa muda porque já passa a produzir emoção estética, que só o ser humano possui.”

Ele citou ainda como exemplo uma tela de Vincent Willem Van Gogh, que vale mais do que todo o orçamento dos municípios de Regeneração, Amarante, Angical e Floriano. “Porque essa tela vale tanto? É porque ela tem um valor simbólico agregado que só o ser humano é capaz de aferir porque ela tem um valor que só ela possui por ser um objeto único no mundo”, completa Cineas Santos em Amarante, afirmando que o homem somente se diviniza quando produz arte.

Ele diz ainda que o poeta mais amado e mais festejado do Piauí – natural de Amarante, Da Costa e Silva, teve a sua principal obra ‘Sangue’ divulgada no estado somente 100 anos após a sua produção, o que Cineas apontou como muito estranho, referindo-se à falta de valorização à obra do poeta piauiense. “A gente lê as obras de Da Costa e Silva e se emociona porque elas traduzem o sentimento de todos nós, isso é imortalidade!”

Em relação à produção de cultura no ambiente escolar, o palestrante disse ainda que a falta de humildade do professor interfere na formação dos “meninos”.

“Os professores dizem que os seus alunos não querem nada. Quando o filho diz ao pai ou à mãe que não quer comer, ele (o pai ou a mãe) vai procurar uma iguaria ou tenta melhorar a comida para que o filho possa comer. Agora cabe ao professor se preocupar com o tipo de conteúdo que é repassado aos alunos. O professor não tem a humildade de dizer que o aluno não quer nada porque não está sendo oferecido nada a ele”, afirmou o palestrante ao dizer que no mundo da cibernética, o professor ainda permanece com “cuspe e giz”.

“Você acha que esse menino é besta ao ponto de assistir uma aula chocha, magra, feia, fedorenta, de um professor mal humorado, mal pago e mal preparado? De modo algum!!!”, acrescenta ele ao dizer que “a escola é muito ruim” pela qualidade do que oferece.

Como medida, Cineas Santos diz que a escola precisa falar dos poetas, falar de beleza, e também explicar de onde vem tudo o que compõe a vida. “Como é que o aluno vai gostar de uma aula assim, se só trabalhamos com conceitos e não com experiências?”

Cineas fala também das dificuldades enfrentadas pelo professor enquanto disciplinador, psicólogo, e ainda sem salário. “Ele não pode nem olhar com cara ruim para um menino porque vem o estado e a sociedade dizer que ele está massacrando o aluno. Qual é a arma, o poder, o material, o tempo e o preparo que o professor tem? Há situações em que o aluno tem mais recursos (tecnológicos) do que o professor. Então, não podemos esperar que esse professor faça milagres dentro da sala de aula com apenas um pedaço de giz e um quadro-negro!”

Na visão dele, a valorização da família, os valores da pátria e a cultura regional estão sendo massacrados pelos veículos de comunicação. “Você liga a televisão e se depara apenas com conteúdo impróprio. Esse é o único meio de acesso à cultura que tem o povo brasileiro onde 92% da população nunca entrou em uma sala de cinema para ver um filme”, conclui.

Cineas Santos em Amarante concluiu a palestra afirmando aos professores que “o pior da sala pode ser o melhor e que esse pior precisa de muito cuidado, até porque o que não presta pode ser o melhor que a escola tem, depende do que ela está oferecendo. O grande problema é que o aluno não está se encontrando ali (no ambiente escolar). Nós temos que pensar no que deve ser melhorado e de que forma essa aula deve ser ministrada para que esse aluno se interesse por ela.”

A vinda do também apresentador de TV, Cineas Santos, foi concluída com as gravações em vários pontos turísticos de Amarante para o seu programa na TV Cidade Verde. As imagens vão ser exibidas na manhã do próximo sábado (2). A visita aconteceu na ocasião do lançamento do livro do escritor e poeta Carvalho Neto, intitulado ‘Remansos e outros poemas’, realizado na noite do último sábado (25). Houve também um Sarau ítero-musical, animado pelos músicos Josué Costa e a cantora Luíza Miranda.

Edição, fotos e postagem: Denison Duarte

Cineas Santos em Amarante

 

SarauDSCF2953

SarauDSCF2951

SarauDSCF2950

SarauDSCF2949

SarauDSCF2947

SarauDSCF2945

SarauDSCF2942

SarauDSCF2941

SarauDSCF2940

SarauDSCF2939

SarauDSCF2938

SarauDSCF2937

SarauDSCF2936

SarauDSCF2935

SarauDSCF2934

SarauDSCF2933

SarauDSCF2932

SarauDSCF2931

SarauDSCF2930

SarauDSCF2929

SarauDSCF2928

SarauDSCF2927

SarauDSCF2926

SarauDSCF2925

 

SarauDSCF2923

SarauDSCF2922

SarauDSCF2921

SarauDSCF2920

Cineas Santos em Amarante – Gravações

SarauDSCF2958

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE