Menu...

22 de junho de 2018

Vereadores de Amarante discutem saneamento, transporte de alunos e saúde durante sessão


Hospital de Olhos

A sessão ordinária desta sexta-feira, 31, na Câmara de vereadores, aconteceu com os agradecimentos dos vereadores Aldeci Azevedo, Gonçalo Filho, José Pereira e José Ribeiro aos amarantinos pelo apoio concedido aos seus candidatos durante as eleições.

Todos consideram acirradas as disputas. O vereador Gonçalo Filho sugeriu que cada vereador enquanto liderança faça a sua parte em benefício dos amarantinos. “Eu proponho e espero que cada liderança que teve votos para os seus candidatos façam o mínimo possível”

José Pereira intitulou de deboche o preconceito sofrido pelos nordestinos nas redes sociais, na ocasião das eleições. “Trazer o nosso sentimento para esse deboche”, disse ele, “é uma afronta!”. O vereador considerou que o nordestino “fez melhorar a situação dos brasileiros em todo o país”.

Ele teceu ainda duras críticas à administração pública municipal e ao governo do estado referindo-se ao saneamento básico e à falta de atendimento médico no hospital, respectivamente. Segundo ele, na última sexta-feira, 31, um médico de plantão deixou de atender um paciente, que teve que ir agonizando para Teresina. Denúncia ratificada pelo vereador Filho ao afirmar que teve que ceder seu carro para conduzir o paciente para a capital.

“Entre outras deficiências que vive o município”, diz José Pereira, “está a divisão de espaços em Amarante para a disputa no tráfico de drogas”. Segundo ele, é preciso ações da gestão municipal e da Câmara dos vereadores para a prática de esportes. De acordo com o presidente da Câmara, o valor na despesa de cartão institucional para 2015 é de R$ 226 mil para a Secretaria de Esportes e Lazer do município, valor que José Pereira considerou “pouco se fosse investido”, mas considerou “muito, se não for investido”.

O vereador Inácio Pinto voltou a discutir a problemática do transporte público de alunos da Rede Estadual de Ensino para as escolas de Amarante. “A minha maior preocupação é que os alunos já estão prejudicados”, disse ele propondo um abaixo-assinados para uma representação junto ao Ministério Público na tentativa de amenizar a situação dos alunos. “A gente deve bater forte para tentar mudar essa situação.”

Na sessão do dia 10 de outubro, o vereador Inácio Pinto ao se dirigir à Tribuna para fazer uso da palavra sentiu-se incomodado quando o vereador Rogério Macedo se levantou e afirmou: “Não vou ficar ouvindo essas besteiras”. Inácio levou o fato para a Tribuna na última sexta-feira, 31. “Eu quero que o vereador se retrate publicamente porque aqui não tem nenhum “abestado”. Em seguida, o vereador Inácio apontou as faltas de Rogério Macêdo às sessões. “Rogério Macêdo faltou 16 sessões em quase dois anos” Inácio citou também as faltas dos demais vereadores: “Juliano faltou 13 sessões, Magazon faltou 4 sessões, Vereador Zé Ribeiro faltou 3 vezes, a vereadora Milana faltou 3 e os demais faltaram uma sessão.”

José Pereira, apesar de concordar com o levantamento feito por Inácio, afirma que o trabalho de um vereador não pode ser somente no dia de uma sessão. “O nosso trabalho de vereador em Amarante é todo dia e toda hora”, disse ele.

Após se comparar culturalmente a Inácio Pinto, Rogério Macêdo em sua defesa, afirmou que, “na Tribuna, os raciocínios têm que acontecer de maneira lógica. Eu não vou responder a nenhuma das suas provocações”, disse ele.

O vereador Zé Ribeiro solicitou que o regimento seja revisto considerando o tempo dos vereadores na Tribuna, sugestão que teve outra opinião do presidente da Câmara, Diego Teixeira. “Eu acho que está tranquilo em relação ao tempo de uso da Tribuna. Temos apenas duas sessões por mês, vamos deixar os vereadores falar o quanto quiserem!”

Diego Teixeira, em relação às faltas dos vereadores, afirma que Rogério Macêdo e os demais, assim como Inácio Pinto, sempre têm a necessidade de se ausentar por algum motivo, “mas todos justificam!”. “Você mesmo, vereador Inácio, em certo momento faltou e já precisou justificar. Não vi ilegalidade nenhuma, por esta razão nunca puni ninguém com falta. O regimento desta Casa é bem claro: eu só devo punir quando não houver justificativa.”

Diego Teixeira considera que há assuntos mais importantes a serem discutidos.

CONFIRA A TODA A SESSÃO

Edição e postagem: Denison Duarte
Fotos e áudio: Leomar Duarte

10710593_783321571732163_1435823406657927517_n 10426315_783320825065571_2975206370034772384_n

10440720_783320955065558_193953709506919090_n 1016465_783321775065476_8997277222215286014_n 247139_783321958398791_4921795194952702838_n 1503279_783322058398781_7023419495778169054_n 10313685_783319951732325_8401992371745747860_n

 

10354155_783322181732102_7633449885552050896_n 10462862_783322571732063_1141202975080275036_n 1560533_783323358398651_4151972539989618275_n

 

1926943_783320201732300_4752239399305324701_n 10371974_783323638398623_1363438039231583990_n 1381774_783319958398991_6545213972662100920_n

Tags: , , ,

Comente aqui

in leo. tristique libero risus quis, odio suscipit