Menu...

19 de junho de 2018

Internauta escreve aos vereadores de Amarante após a veiculação das sessões no Somos Notícia


Hospital de Olhos

A disponibilização do áudio das sessões da Câmara Municipal de Vereadores de Amarante Piauí no portal Somos Notícia é uma idealização dos responsáveis do referido veículo de Jornalismo, concretizada por meio de uma parceria com o Legislativo Municipal.

Ouvidas por centenas de internautas de Amarante que residem fora do município e/ou que, mesmo residindo no município, não podem estar na Câmara para ouvir os vereadores, as sessões têm repercutido em várias regiões do Piauí e do Brasil por meio de curtidas e/ou comentários nas matérias da Câmara no portal.

josé augusto Amarante PiauíO internauta José Augusto, especialista em Irrigação é amarantino, mas reside em Teresina. Ele escreveu a este veículo de Jornalismo um texto destinado aos vereadores do município no intuito de compartilhar suas ideias com Legislativo Municipal e, até mesmo, tecendo críticas e elogios aos representantes da Casa Legislativa. O texto foi enviado ao veículo nesta segunda-feira, 3.


CONFIRA O TEXTO:

Senhor Presidente, Senhores Vereadores (as), sinto-me neste momento em nosso espaço, como cidadão deste município, para dizer/expressar algumas palavras que há muito tempo vem me provocando. Pois, reconheço/percebo que esta CASA é lugar adequado para esta conversa e\ou comunicação. Vejo aí nesta Câmara de Vereadores, o lugar da cidadania, lugar da construção, do diálogo, da legalidade, do direito, dos deveres, da organização social, lugar da discussão dos problemas da comunidade, lugar da avaliação da gestão pública, lugar da construção de proposições políticas e sociais, lugar de construção não para, mas com a comunidade, lugar das reivindicações, acima de tudo, este lugar representa à ética, o respeito, a dignidade e os anseios de um povo, pois estão aí neste lugar “SAGRADO” os representantes do povo, de uma população e de uma gente que deposita ou depositou toda confiança a quem o representa.

Aí os senhores são representantes de partidos políticos com suas ideologias, são homens ou mulheres de negócios, administradores, e/ou políticos. No entanto, antes de tudo isso, é importante compreender que também são pais, mães, irmãos (a), companheiros (a), filhos (a) e que todos pertencem a uma sólida família de mais de 17.000 habitantes. Contudo, nenhum governo e nenhuma fronteira poderão mudar esta realidade. Diante disso, caros Vereadores, percebemos o grande e intransferível compromisso social e político, que neste momento, cada um assumiu de assumir com o povo independente da ideologia partidária.

Contudo, vivemos numa sociedade que, de forma geral, traz em sua formação alguns princípios e valores que ainda vivencia aspectos coloniais, ou seja, poderíamos dizer que, para o século XXI, seriam atrasados. Diante disso, os senhores precisam evoluir mais politicamente. Percebe-se, neste contexto, o distanciamento da comunidade a este espaço legislativo. Por conta disso, cabem algumas importantes questões: Por que isto acontece? Que estratégias são usadas para atrair a comunidade? Por que os cidadãos se recusam efetivamente, a vir a este espaço? Que tipo de diálogo e comunicação é promovido neste espaço que não consegue motivar as pessoas a estarem aí para discutir os problemas sociais e da comunidade Amarantina? Qual o lugar das instituições, das organizações sociais neste espaço? Pensemos sobre isso!

Temos uma organização política, (todos os partidos políticos) em nosso município que merece ser analisada/discutida/compreendida por todos, pois, é difícil legislar para uma população sem que saibamos minimamente a estrutura político-partidária do município. Compreendendo este movimento, contudo, saberei me posicionar diante das questões/problemas/desafios que virão no processo legislativo e sua importância para a gestão pública. Dessa forma, compreender a história política de nosso município faz necessário e isso trará olhares diferenciados da política e do fazer política pública. Será que conheço a história política do município ao qual represento?

Não posso deixar de pensar nas leis criadas/construídas neste espaço legislativo, pois, é preciso entender que elas precisam/necessitam refletir na comunidade. Assim sendo, a força motivadora de qualquer tipo de LEI, proposta e outros devem nascer junto à população. Nenhuma lei, proposição e outros instrumentos de direitos e deveres, devem surgir a partir do meu ponto de vista pessoal e individual. As leis tem uma função social indiscutível, por isso, elas precisam ser feitos/construídas a partir da realidade que conheço e experimento.

É preciso pensar/refletir/criar proposições sobre temáticas relevantes neste contexto de vivência. O homem e a tecnologia, a sustentabilidade local, uma proposta de agricultura familiar com assistência técnica, educação e saúde sustentável, o esvaziamento da roça (zona rural) e sobre a implicação e aplicação das ciências, visando assim, a criação de um novo modelo de sociedade, tornando o cidadão contextualizado com o mundo em que vive. Sabendo, portanto, que o ser humano não é o único habitante da terra, mas que a perpetuação de sua espécie e demais dependem de suas ações do presente.

Piter Singer já dizia “Não penso que possa decidir se uma ação é correta ou errada, sem ter em conta os efeitos, o que ocasionará, que impacto tem nas pessoas, nos animais ou no planeta”, Isto posto, o autor, neste pensamento, chama a atenção para a importância das decisões e suas implicações sociais, antes de tudo, decidir se certo ou errado, é necessário refletir cada movimento, cada ação como legislador neste lugar.

Portanto, caros Senhores Vereadores (as), estou aqui para compartilhar com vocês minhas idéias, pensamentos e sugestões como cidadão Amarantino. Sei que o que é feito neste espaço legislativo está dentro daquilo que cada um pode fazer, o que cada um pensa e faz com suas limitações, correspondem aquilo que vocês compreendem de sociedade, poder e de política. Exigir dos senhores mais daquilo que o fazem é possível e é nossa obrigação como cidadãos. Apesar disso tudo, quero dizer que é necessário que se prepararem mais para assumir a condição de LEGISLADOR, não quero dizer com isso, que os senhores sejam despreparados para exercer a função, mas que a sociedade Amarantina exige e espera representantes mais envolvidos nas questões sociais.

Ouça algumas sessões na Câmara de Vereadores de Amarante Piauí


José Augusto S. de Oliveira (Cabeça)
Técnico Agrícola
Especialista em Irrigação e Drenagem
Membro INOVAGRI
Filiado ABID
Colaborador GREENPEACE BRASIL
Augusto.cabeca@hotmail.com

Tags: , , , ,

Comente aqui

risus dictum efficitur. ut vulputate, neque.