AMARANTE

Esportes

Casos de covid-19 do Japão chegam a 1 milhão, e infecções se espalham

Publicado em

Esportes


O Japão atingiu a marca de 1 milhão de casos do novo coronavírus (covid-19) nesta sexta-feira (6), noticiou a mídia local, e as infecções dispararam na sede olímpica de Tóquio e em outras áreas urbanas enquanto o país passa dificuldades para conter a variante Delta.

Os casos novos de Tóquio chegaram a 4.515, só ficando atrás do recorde de 5.042 de quinta-feira (5), e o município vizinho populoso de Kanagawa viu seus casos passarem de 2 mil, quadruplicando em menos de duas semanas.

As infecções em Osaka, a maior cidade do oeste do país, também bateram um recorde ao chegar a 1.310, um sinal de que o vírus está se alastrando rapidamente fora de Tóquio.

O número total de casos desde que a pandemia começou no ano passado está agora acima de 1 milhão, manchando o sucesso inicial do país na contenção da doença.

Embora o contágio pareça estar se espalhando velozmente da capital para outras regiões, o primeiro-ministro Yoshihide Suga adotou um tom cauteloso a respeito da ampliação de um estado de emergência para todo o Japão.

“Precisamos levar em conta as condições locais. Cada região pode adotar sua própria medida”, disse Suga aos repórteres em Hiroshima, onde participou de uma cerimônia que lembrou o 76º aniversário do ataque com bomba atômica dos Estados Unidos contra a cidade durante a Segunda Guerra Mundial.

Mas a piora da crise de saúde provavelmente pressionará o premiê antes de uma eleição que deve ser realizada em outubro.

Leia Também:  LNF: Campo Mourão joga por vaga antecipada e Brasília quer sobrevida

Ele reiterou que não acredita que realizar os Jogos contribua para um aumento das infecções.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Covid-19: casos sobem em Pequim a nove dias da Olimpíada de Inverno

Publicados

em


Pequim registrou 14 casos locais confirmados de covid-19 nesta quarta-feira (26), a maior contagem diária em seu atual surto, menos de duas semanas antes do início dos Jogos Olímpicos de Inverno na capital chinesa e na província vizinha de Hebei.

Embora os números do surto em Pequim desde 15 de janeiro sejam menores do que em outras partes do mundo, a cidade ordenou lockdowns direcionados para dezenas de milhares de pessoas e testou alguns milhões de moradores para limitar a infecção.

As restrições, alinhadas com um esforço nacional para conter surtos do vírus o mais rápido possível, assumem uma urgência extra, já que a China prometeu sediar com segurança os Jogos de Inverno e evitar grandes surtos durante a temporada de viagens do Ano Novo Lunar.

A capital chinesa registrou um total de 55 casos locais sintomáticos desde 15 de janeiro, mostram os dados. As autoridades de Pequim culparam a variante Delta pela maioria dos casos no surto atual, com alguns atribuídos à Ômicron, que é altamente transmissível.

Leia Também:  Mal em campo, Brasil perde por 1x0 e Colômbia decide vaga na última rodada

Pelo menos sete províncias, regiões e municípios da China registraram infecções pela Ômicron transmitidas localmente, enquanto o número total de casos é desconhecido.

* É proibida a reprodução deste conteúdo. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA