AMARANTE

ESPORTES

Brasil luta por vagas olímpicas na Copa do Mundo de Saltos Ornamentais

Avatar

Publicado em

ESPORTES


A seleção brasileira de saltos ornamentais inicia às 22h (horário de Brasília) desta sexta-feira (30) sua busca pelas primeiras vagas olímpicas da modalidade na Copa do Mundo, em Tóquio (Japão). No evento, que vale como Pré-Olímpico dos Santos Ornamentais, estarão oito atletas que se classificaram em fevereiro na seletiva nacional, no Rio de Janeiro. As disputas da Copa do Mundo ocorrerão até o dia 5 de maio.

A delegação brasileira conta com Ingrid Oliveira, Giovanna Pedroso, Anna Lucia Santos, Luana Lira, Ian Matos, Isaac Souza, Kawan Pereira e Luis Felipe Moura. As disputas da competição em Tóquio, serão na mesma piscina em que ocorrerão as prova olímpicas.

seleção brasileira - saltos ornamentais - Copa do Mundo - Tóquio - Pré-Olímpico seleção brasileira - saltos ornamentais - Copa do Mundo - Tóquio - Pré-Olímpico

seleção brasileira – saltos ornamentais – Copa do Mundo – Tóquio – Pré-Olímpico – Sátiro Sodré/CBDA/Direitos Reservados

Após a seletiva no Rio, o Brasil foi campeão sul-americano, em Buenos Aires (Argentina). Um dos destaques da competição foi Giovanna Pedroso, que busca a classificação para a segunda Olimpíada na carreira. 

“Da seletiva para o Sul-Americano já consegui ter um ganho e do Sul-Americano para cá também tive uma melhora. Então a expectativa é a melhor possível para conseguir essa vaga olímpica que é meu maior sonho”, disse a atleta de 22 anos em depoimento ao site da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

Leia Também:  Até o fim: Portuguesa decide enfrentar CBF e vai à Justiça Comum

Para assegurar a vaga olímpica, os brasileiros precisam ficar entre os 18 primeiros colocados na disputa individual e, na sincronizada, estar nas três primeiras posições ao final da competição. 

“Para classificar para os Jogos Olímpicos, depende da competição que eles [atletas] vão fazer aqui. Caso fosse um índice, seria um pouco mais fácil, mas, como é uma colocação, é mais complicado. Vamos fazer nossa parte e trazer essas vagas para o Brasil”, afirmou Ricardo Moreira, chefe da equipe brasileira e diretor de saltos ornamentais da CBDA.

Giovanna Pedroso. Trofeu Brasil de Saltos Ornamentais, realizado no Parque Aquatico Julio de Lamare. 04 de Abril de 2018, Rio de Janeiro Giovanna Pedroso. Trofeu Brasil de Saltos Ornamentais, realizado no Parque Aquatico Julio de Lamare. 04 de Abril de 2018, Rio de Janeiro

Giovanna Pedroso, que estreou na Olímpiada Rio 2016, é uma dos oito atletas que buscam a vaga olímpica no Pré-Olímpico, em Tóquio – Satiro Sodré/SSPress/CBDA/Direitos Reservados

Programação

Sexta (30) 

22h – Trampolim 3 metros sincronizado feminino – eliminatória

00h30 – Plataforma 10 metros sincronizados masculino – eliminatória

4h – Trampolim 3 metros sincronizado feminino – final

6h – Plataforma 10 metros sincronizado masculino – final

Sábado (1º de maio) 

Leia Também:  Palmeiras vence o América em Minas e é finalista da Copa do Brasil

22h – Plataforma 10 metros sincronizado feminino – eliminatória

00h – Trampolim 3 metros sincronizado masculino – eliminatória

4h – Plataforma 10 metros sincronizado feminino – final

6h – Trampolim 3 metros sincronizado masculino – final

Domingo (2 de maio) 

21h – Trampolim 3 metros feminino – eliminatória

00h30 – Plataforma 10 metros masculino – eliminatória

4h45 – Trampolim 3 metros feminino – semifinal

6h45 – Plataforma 10 metros masculino – semifinal

Segunda (3)

22h – Plataforma 10 metros feminino – eliminatória

4h – Trampolim 3 metros feminino – final

6h – Plataforma 10 metros masculino – final

Terça (4) 

22h – Trampolim 3 metros masculino – eliminatória

4h – Plataforma 10 metros feminino – semifinal

6h – Plataforma 10 metros feminino – final

Quarta (5) 

22h – Trampolim 3 metros masculino – semifinais

4h – Trampolim 3 metros masculino – final

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Bahia bate Ceará nos pênaltis e é campeão da Copa do Nordeste

Avatar

Publicados

em


Em uma decisão emocionante, o Bahia foi até Fortaleza, derrotou o Ceará por 2 a 1 e conquistou o quarto título da Copa do Nordeste em sua história. O Tricolor, que havia perdido a partida de ida por 1 a 0, só assegurou o trofeu depois de vencer também a disputa por pênaltis (4 a 2) e é agora, junto ao grande rival, o Vitória, o maior vencedor da história do torneio. Rodriguinho e Gilberto marcaram para o Bahia e Jael descontou para o Ceará. Todos os gols foram marcados no segundo tempo.

O Bahia entrou em campo precisando quebrar duas invencibilidades do rival para ser campeão: o Ceará nunca havia perdido uma partida de decisão da Copa do Nordeste para o Tricolor (venceu as quatro partidas das finais de 2015 e 2020, além do jogo de ida em 2021) e também não havia sido derrotado por ninguém na atual edição do torneio.

Necessitando da vitória, o time baiano procurou o gol no primeiro tempo, mas esbarrou no goleiro Richard, que fez pelo menos duas grandes defesas na etapa inicial.

Leia Também:  Covid-19: presidente da Confederação Brasileira de Canoagem falece

Porém, na segunda metade, o Bahia encontrou melhor sorte. Aos 17 minutos, após consulta ao VAR, o árbitro Denis da Silva Ribeiro Serafim marcou pênalti depois de toque de mão do zagueiro Luiz Otávio. Um minuto depois, Rodriguinho cobrou e abriu o placar.

Aos 25, o Tricolor ampliou. A equipe saiu em contra-ataque rápido, Rodriguinho acionou Gilberto na direita, o atacante cortou para o meio e chutou no canto direito de Richard para fazer 2 a 0. Foi o oitavo gol de Gilberto, artilheiro isolado da Copa do Nordeste.

A partir deste momento, foi o Bahia que passou a se defender para segurar a vantagem, mas acabou sofrendo com o mesmo carrasco da primeira partida. Jael recebeu cruzamento de Marlon da direita e cabeceou para o fundo das redes, determinando o 2 a 1 e a decisão por pênaltis.

Matheus Teixeira volta a ser protagonista

O goleiro Matheus Teixeira já havia sido o heroi da classificação à final, ao defender duas cobranças de pênalti na semifinal contra o Fortaleza, no mesmo Estádio Castelão. Na hora decisiva, ele parou o chute de Jorginho, o segundo do Ceará. Marlon, pelo Vozão e Thonny Anderson, pelo Bahia, também desperdiçaram suas cobranças. O argentino Conti converteu a quinta e última cobrança do Tricolor e garantiu o título por 4 a 2. O Bahia quebrou a escrita contra o Ceará, derrubou a invencibilidade do adversário e de quebra se tornou o maior campeão da Copa do Nordeste, empatado com o Vitória, com quatro conquistas.

Leia Também:  Depois da cirurgia, Mayra projeta retorno às competições em abril

A nota triste ficou com a briga entre integrantes das duas equipes depois da partida, logo controlada por policiais e seguranças.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA