AMARANTE

ESPORTES

Brasil encara Japão nas oitavas de final da Copa do Mundo de futsal

Publicado em

ESPORTES


O Brasil conheceu nesta segunda-feira (20) o adversário nas oitavas de final da Copa do Mundo de futsal masculino, que é disputada na Lituânia. A seleção comandada por Marquinhos Xavier terá o Japão como rival nesta quinta-feira (23), às 14h (horário de Brasília), na cidade de Kaunas.

Na primeira fase, os brasileiros encerraram o Grupo D na liderança, com três vitórias em três jogos. No domingo (19), o escrete canarinho venceu o Panamá por 5 a 1, em Klaipeda. Os pivôs Rocha e Pito e os alas Arthur, Leozinho e Gadeia fizeram os gols do Brasil. Nas partidas anteriores, os triunfos foram por 9 a 1 sobre o Vietnã e 4 a 0 diante da República Tcheca.

Os japoneses se classificaram como um dos melhores terceiros colocados da primeira fase. A seleção asiática ocupou o terceiro posto do Grupo E, atrás de Espanha e Paraguai. Nesta segunda, o Japão foi derrotado por 2 a 1 pelos paraguaios, em confronto direto pelo segundo lugar. Antes, bateu Angola por 8 a 4 e perdeu dos espanhóis por 4 a 2.

“Pudemos observar os três jogos do Japão na primeira fase, sendo dois presencialmente. É uma equipe bastante qualificada, que procura manter a posse de bola, com um trabalho de passe mais rápido e envolvente. Conta com três brasileiros [o goleiro Higor Pires, o ala Rafael Henmi e o fixo Arthur Oliveira]. Vamos trabalhar a parte de análise em vídeo e transportar as informações aos atletas, para estarmos ainda mais preparados”, afirmou Rodrigo Carlet, analista de desempenho da seleção, à assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Leia Também:  Fla muda de ideia e terá 'mistão' com quatro titulares nesta quarta-feira

Eliminado pelo Irã nas oitavas de final da última edição do torneio, o Brasil busca o sétimo título mundial na história, sendo o quinto desde que a competição passou a ser organizada pela Federação Internacional de Futebol (Fifa). A última conquista brasileira foi em 2012, na Tailândia. A Argentina é a atual campeã do mundo.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Australianas têm “muita motivação” para enfrentar Brasil, diz técnico

Publicados

em


A seleção feminina de futebol da Austrália estará motivada para jogar em casa pela primeira vez em mais de 18 meses quando iniciar a série de duas partidas contra as campeãs sul-americanas do Brasil, disse o técnico Tony Gustavsson.

As Matildas, que ocupam o 11º lugar do ranking mundial, recebem o Brasil, que ocupa a sétima colocação, no sábado e na próxima terça-feira no Estádio Western Sydney, voltando a atuar na terra natal pela primeira vez depois de sua vitória sobre o Vietnã na eliminatória olímpica de março de 2020.

Até 22.500 espectadores poderão assistir os jogos, já que o governo de Nova Gales do Sul permitiu uma capacidade de 75% graças às novas regras da covid-19.

“Sinto que há toneladas de motivação para disputar este jogo, assim como os torcedores nas arquibancadas”, disse Gustavsson aos repórteres nesta sexta-feira (22) “Espero que isto não seja interpretado como um desrespeito meu pelas outras coisas importantes de que se fala no momento, todos os acontecimentos no futebol feminino”, disse ele, referindo-se às alegações de abuso feitas pela ex-atacante australiana Lisa De Vanna. “Mas há muitas coisas para se empolgar aqui. A primeira vez na terra natal em 600 dias, jogar contra o Brasil, temos Alanna Kennedy, que é local, em sua 100ª convocação.”

Gustavsson pediu às jogadoras que recebam bem a pressão enquanto se preparam para a Copa do Mundo de 2023, que a Austrália sediará em conjunto com a vizinha Nova Zelândia.

Leia Também:  Goianésia e Gama empatam na segunda fase da Série D

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA