AMARANTE

ESPORTES

Basquete: Flamengo volta a bater São Paulo e conquista NBB

Publicado em

ESPORTES


A noite desta quinta-feira (27) marcou a conquista do heptacampeonato do Flamengo no Novo Basquete Brasil (NBB). Jogando no Maracanãzinho, o time carioca fez 93 a 85 no São Paulo e fechou a série melhor de cinco da decisão em 3 a 0. O resultado, além de confirmar a conquista de mais uma taça, representou o encerramento de uma temporada perfeita para o Rubro-Negro. Em 2021, o time conquistou 34 vitórias em 34 jogos disputados, sendo 23 no NBB. O time também ganhou as taças do Campeonato Estadual, no final de 2020, da Copa Super 8 e da Champions League das Américas em 2021.

Após duas partidas que foram decididas apenas nos segundos finais, o último jogo foi um pouco mais tranquilo. No primeiro quarto, os cariocas já pularam na frente com o placar de 26 a 20. Na segunda parcial, deu empate em 19 a 19. Depois, o Flamengo fez 23 a 21 no terceiro quarto. Nem mesmo o empate no quarto final, em 25 a 25, foi capaz de tirar o título do Flamengo.

Esse foi o sexto título da dupla Olivinha e Marquinhos, que segue marcando o nome na história do Flamengo. E eles foram os grandes destaques nesse último jogo. Olivinha fez 18 pontos e Marquinhos marcou 17. Mas, para confirmar o alto nível do time rubro-negro, Rafael Hettsheimeir (com 15 pontos) e Yago (com 13) também tiveram grande participação. O armador Yago, inclusive, foi escolhido como melhor da série final. Pelo lado tricolor, o principal cestinha foi Lucas Mariano, com 22 pontos.

Leia Também:  Antes de viajar para o Mundial, Palmeiras empata com Botafogo

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Com golaço de Marta e brilho de novata, Brasil bate Argentina de novo

Publicados

em


A seleção feminina de futebol voltou a derrotar a Argentina, agora no estádio Almeidão, em João Pessoa. Nesta segunda-feira (20), as brasileiras levaram a melhor no amistoso por 4 a 1, com gols da estreante lateral Yasmin, da meia Kerolin e das atacantes Marta e Debinha. Na última sexta-feira (17), a equipe comandada por Pia Sundhage já havia ganhado das rivais por 3 a 1 no estádio Amigão, em Campina Grande (PB).

As brasileiras foram a campo com duas mudanças em relação ao amistoso anterior. Na defesa, a zagueira Daiane entrou no lugar da lateral Bruninha. Com isso, Antônia, que atuou no miolo de zaga no último jogo, assumiu o lado direito, com Daiane e Erika formando a dupla central e Tamires na esquerda. No ataque, Nycole jogou com Marta, substituindo Ludmilla.

Apesar de demorar para acertar o último passe, o Brasil dominou o primeiro tempo. Aos dez minutos, a volante Angelina balançou as redes, mas o gol foi invalidado por falta de Kerolin no lance. Aos 18, Marta chutou da entrada da área e obrigou a goleira Laurina Oliveros a se esticar para espalmar pela linha de fundo. Na sequência, Nycole bateu o escanteio pela direita, Oliveros saiu mal e Kerolin, livre, completou para as redes vazias, na segunda trave.

As brasileiras mantinham a posse no campo rival e só encontravam alguma resistência das argentinas entre a intermediária e a entrada da área. Foi dali que Marta, aos 36 minutos, acertou uma cobrança de falta perfeita, no ângulo esquerdo de Oliveros, marcando pela 117ª vez pela seleção. Um golaço que, certamente, agradou ao Rei Pelé, que assistiu ao jogo no quarto que ocupa no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde se recupera de uma cirurgia para retirada de um tumor no intestino.

Na etapa final, Pia sacou Kerolin, Daiane e Tamires para as entradas de Ludmilla, Yasmin e da zagueira Lauren, sendo as duas últimas estreando na seleção principal. Quis o destino que, aos dois minutos, saísse dos pés de Yasmin, na esquerda, o cruzamento para Debinha, de cabeça, fazer o terceiro do Brasil. Por ironia, uma falha de Lauren, no lance seguinte, foi aproveitada pela atacante Mariana Larroquette, que descontou o prejuízo das visitantes.

As argentinas tiveram pouco tempo para comemorar. Aos seis, Marta tomou a bola na intermediária e abriu para Yasmin invadir a área pela esquerda e bater cruzado, no canto direito de Oliveros. Na sequência, Debinha ainda teve duas boas chances de ampliar, mas parou na goleira rival.

Leia Também:  Série A: com um a menos, Grêmio busca empate com Sport no Recife

À medida que a partida transcorreu, Pia fez outras alterações e a intensidade brasileira naturalmente diminuiu. A Argentina tentou aproveitar a queda e marcou mais presença no campo brasileiro que no primeiro tempo, sem êxito. Na melhor oportunidade, aos 24 minutos, a meia Florencia Bonsegundo fez fila ao invadir a área canarinho, mas Lauren fez um desarme providencial na hora da finalização.

A próxima data Fifa (período voltado a jogos entre seleções) feminina será entre os dias 18 e 26 de outubro. O Brasil ainda não tem adversário definido.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA