AMARANTE

ESPORTES

Argentino Juan Pablo Voyvoda é o novo técnico do Fortaleza

Avatar

Publicado em

ESPORTES


O argentino Juan Pablo Voyvoda, 45 anos, é o novo técnico do Fortaleza. O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (4) por Marcelo Paz em uma live (transmissão online) no Intagram. Segundo Paz, o treinador chegará ao país na próxima quinta ou sexta-feira, mas não comandará de imediato o Leão. No jogo de amanhã (5) contra o Pacajus, e no clássico de sábado (8) contra o Ferroviário, o time continuará sob comando do técnico interino Léo Porto. Voyvoda substiruirá o treinador Enderson Moreira, demitido no último dia 25, após eliminação da Copa do Nordeste diante do Bahia.

Durante o anúncio, Paz afirmou que a escolha do técnico foi apurada de acordo com o perfil do clube. E adiantou que, diferentemente dos dois anos anteriores, em 2021 o Fortaleza vai brigar para garantir uma vaga em alguma competição sul-americana. O clube está na Série A do Campeonato Brasileiro, e briga atualmente na terceira fase da Copa do Brasil e também no Estadual.

“A gente estava buscando um perfil, não um nome. Jovem, moderno, que trabalhe com tecnologia, que estude bem seus adversários. Ele atende todos os requisitos. Profissional que tem, em seu currículo, bons trabalhos em clubes como o nosso, com o nosso porte. Com o Talleres, conseguiu levar a equipe para a Libertadores; com o Defensa y Justicia, à Sul-Americana; e com o Unión La Calera, um vice-campeonato inédito e sua ida à Libertadores”, disse Paz durante a live.

Antes de ser treinador, Voyvoda jogou nas categorias de base do Newell’s Old Boys, da Argentina. Em 2019, ele se destacou na Copa Libertadores, à frente do Talleres, time argentino que eliminou o São Paulo. Recentemente, Voyvoda comandou o chileno Unión La Calera, conquistando o vice-campeonato nacional, que garantiu o time na edição deste ano na Libertadores.

Leia Também:  Série B: líder América-MG apenas empata com Botafogo-SP

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Uefa anuncia sanções a clubes, após acordo com desertores da Superliga

Avatar

Publicados

em


Os três times que continuam envolvidos na operação da Superliga dissidente, Real Madrid, Barcelona e Juventus, enfrentarão sanções da Uefa, que chegou a um acordo com os nove outros clubes.

A entidade que governa o futebol europeu disse nesta sexta-feira (7) que os nove clubes que desistiram do plano assinaram uma “Declaração de Comprometimento de Clube” que inclui uma série de etapas de “reintegração”.

Os seis times ingleses – Manchester United, Liverpool, Manchester City, Chelsea, Tottenham Hotspur e Arsenal – além de Milan, Inter de Milão e Atlético de Madri, assinaram o acordo, disse a Uefa em um comunicado.

“Estes clubes reconheceram seus erros rapidamente e agiram para demonstrar sua contrição e seu comprometimento futuro com o futebol europeu”, disse o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin. “O mesmo não pode ser dito dos clubes que continuam envolvidos na chamada ‘Superliga’, e a Uefa lidará com estes clubes subsequentemente”.

A Uefa disse que agora está iniciando procedimentos disciplinares contra Juventus, Real e Barca.

“A Uefa se reservou todo o direito de adotar qualquer ação que considere adequada contra estes clubes que até agora se recusam a renunciar à chamada ‘Superliga’. A questão será encaminhada prontamente aos organismos disciplinares competentes da Uefa”.

Os nove times que voltaram à Uefa concordaram em “adotar todas as medidas em seu poder” para encerrar seu envolvimento na empresa Superliga.

Leia Também:  Calderano cai para companheiro de clube e dá adeus a torneio em Doha

A liga dissidente foi anunciada no mês passado, mas fracassou depois de meras 48 horas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA