AMARANTE

ESPORTES

Após queda na Copa do Brasil, Cruzeiro anuncia Mozart como técnico

Publicado em

ESPORTES


Menos de 24 horas após demitir Felipe Conceição, o Cruzeiro está de técnico novo. Nesta quinta-feira (10), o clube anunciou Mozart Santos como treinador até o fim da edição 2021 da Série B do Campeonato Brasileiro. Junto do profissional, chegam à Raposa o auxiliar Denis Iwamura e o preparador físico Jackson Maciel Schwengber.

A estreia já pode ser neste sábado (12), às 21h (horário de Brasília), contra o Goiás, no Mineirão, pela terceira rodada da competição. Para isso, o nome de Mozart precisa ser registrado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O Cruzeiro vive péssimo momento. Na última quarta-feira (9), o time mineiro foi eliminado na terceira fase da Copa do Brasil pela Juazeirense-BA, nos pênaltis, após derrota por 1 a 0 no tempo normal, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA). Além disso, a equipe ocupa a lanterna isolada da Série B, zerada após duas rodadas.

Leia Também:  Basquete: Minas vence Instituto e segue vivo na Champions das Américas

Mozart, de 41 anos, estava sem clube desde que deixou a Chapecoense, em 27 de maio, um dia após o Verdão do Oeste perder o título catarinense para o Avaí. O técnico comandou a Chape em oito partidas, com três vitórias, três empates e duas derrotas. No ano passado, o treinador dirigiu o CSA e quase recolocou o Azulão do Mutange na primeira divisão nacional, encerrando a Série B em quinto lugar.

A Raposa é o sétimo clube de Mozart desde que deixou os gramados. O ex-volante iniciou a carreira de técnico em 2013, no Canoinhas-SC. No mesmo ano, trabalhou no Jaraguá-SC. Entre 2014 e 2015, foi auxiliar do Reggina (Itália) – time onde atuou por cinco anos quando jogador – e chegou a treinar a equipe de forma interina. De 2019 a 2020, comandou o sub-20 e o elenco de aspirantes do Coritiba, antes de ser contratado por CSA, Chapecoense e Cruzeiro.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Brasileiro Feminino define último classificado e mais dois rebaixados

Publicados

em


Duas equipes brigando por um lugar nas quartas de final e quatro buscando fugir do rebaixamento. É este o cenário da última rodada da primeira fase da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, que terá todos os jogos nesta quinta-feira (24), começando às 15h (horário de Brasília).

Em cima, a disputa envolve Avaí/Kindermann e Flamengo. Na oitava posição, as Leoas Avaianas, atuais vice-campeãs, têm 20 pontos e visitam o líder Corinthians no Parque São Jorge, em São Paulo. Em nono, as Rubro-Negras, com 18 pontos, enfrentam a já classificada Ferroviária, sétima colocada, no estádio Alfredo de Castilho, em Bauru (SP).

Às cariocas, além de ganhar, é preciso que as catarinenses percam. Em caso de empate do Avaí/Kindermann, mesmo que o Flamengo vença e os times se igualem em pontos (21), as Leoas levariam a vaga porque teriam um triunfo a mais que as rivais.

“A preparação foi mais para ajustar os erros cometidos e a expectativa é alta, obviamente, depois de termos vencido o último jogo, o que era super importante para chegarmos a esse jogo com a Ferroviária [com chances de classificação]. O grupo está confiante. Vamos para vencer, porque precisamos disto para nos classificarmos”, disse à Agência Brasil a meia rubro-negra Ana Carla, autora do gol da vitória do Flamengo sobre o próprio Avaí/Kindermann na rodada passada, por 1 a 0, no estádio da Gávea, no Rio de Janeiro.

Na outra ponta, São José e Botafogo terão a última chance para saírem da zona de descenso, enquanto Minas Brasília e Cruzeiro precisam de um esforço final para continuarem fora dela. As joseenses, que ocupam o 14º lugar com os mesmos dez pontos das Gloriosas (que estão em 13º, abrindo o Z4), mas são superadas no saldo de gols, enfrentam o vice-lanterna e já rebaixado Napoli-SC no Centro de Treinamento Água Amarela, em Chapecó (SC). Tricampeão da Libertadores e campeão mundial em 2014, o clube paulista tenta evitar uma queda inédita.

“O emocional será essencial, ainda mais sabendo que é a última rodada. Tivemos um crescimento muito grande depois do jogo contra o Corinthians, onde, infelizmente, sofremos muito [derrota por 8 a 2, em casa, na sétima rodada]. Crescemos dentro e fora do campo. A equipe está bem equilibrada e sabendo o que precisa fazer. Não existe outra a não ser a postura de vencer. Sabemos que o São José é uma equipe tradicional e vamos fazer de tudo para mantê-la onde ela merece estar”, afirmou a zagueira e capitã Bruna Amarante.

Leia Também:  "É bom que o brasil não seja visto só com o país do futebol", diz analista

Os concorrentes na luta contra o rebaixamento têm rivais do G8. O Botafogo enfrenta o Grêmio (sexto colocado) no Centro de Treinamento Hélio Dourado, em Eldorado do Sul (RS). O Minas Brasília, primeiro time fora do Z4 (12º), com 11 pontos, recebe o vice-líder Palmeiras no Abadião, em Ceilândia (DF). Já o Cruzeiro (11º) encara o Santos (terceiro) na Vila Belmiro, em Santos (SP). As cariocas, tal qual o São José, têm de vencer e torcer por tropeços dos rivais diretos. As brasilienses e as Cabulosas dependem de si para escapar. Além do Napoli, o lanterna Bahia também já tem a queda decretada à Série A2 (segunda divisão).

O calendário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prevê que duelos de ida e volta pelas quartas de final do Brasileiro Feminino, respectivamente, nos dias 15 e 22 de agosto, após a Olimpíada de Tóquio (Japão). Os quatro times mais bem colocados na primeira fase têm a vantagem de fazerem a segunda partida como mandantes.

Ouça na Rádio Nacional
Leia Também:  Início nas Eliminatórias superaram as expectativas, diz Tite

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA