AMARANTE

ESPORTES

Apesar de alertas, Tóquio 2020 terá até 10 mil espectadores por local

Publicado em

ESPORTES


Os organizadores da Olimpíada estabeleceram em 10 mil o número de espectadores em cada local de competição dos Jogos de Tóquio de 2020 nesta segunda-feira (21), dias depois de especialistas alertarem que realizar o evento sem torcedores seria a opção menos arriscada durante a pandemia de covid-19.

A decisão, que muitos já esperavam devido aos comentários tanto dos organizadores quanto de conselheiros médicos do governo, sublinha o ímpeto do Japão para preservar o evento multibilionário em meio à oposição pública e a uma preocupação profunda com um ressurgimento de infecções.

O país tem evitado o tipo de surto explosivo de coronavírus que devasta outro países, mas a distribuição de vacinas está lenta e o sistema de saúde está no limite em alguns lugares.

O limite para os Jogos, que devem começar em 23 de julho, “será estabelecido em 50% da capacidade do local, até um máximo de 10 mil pessoas”, disseram os organizadores em um comunicado.

Mas as comemorações de uma vitória ou do desempenho de um azarão corajoso podem ser frustradas, já que os gritos estão proibidos. Os organizadores também disseram que máscaras serão exigidas e que se pedirá aos espectadores que se dirijam diretamente aos locais de competição e depois diretamente para casa.

Leia Também:  Barras aguarda prefeito para montar diretoria e iniciar preparação do time

Os números podem ser ainda mais reduzidos depois de 12 de julho se as medidas de “quase emergência” contra a covid-19, que devem terminar um dia antes, forem prorrogadas ou devido a quaisquer outras medidas anti-infecção em vigor na ocasião, acrescentaram os organizadores.

Os espectadores estrangeiros já foram proibidos de comparecer. O estádio nacional, que foi construído para a Olimpíada de Tóquio de 1964 e deveria sediar o atletismo e o futebol nesta edição, receberia 68 mil torcedores, mas agora acolherá menos de 15% de sua capacidade.

Mas os direitos de transmissão de televisão, como o da NBC Universal para 17 noites de cobertura no horário nobre dos Estados Unidos, permitirão que os Jogos sejam transmitidos em todo o mundo.

Os organizadores ainda estão estudando se permitem o consumo de álcool nos locais de competição, disse a presidente da Tóquio 2020, Seiko Hashimoto. Apesar de os especialistas terem demonstrado preocupação, Hashimoto já havia dito que está cogitando a permissão de até 10 mil torcedores.

Leia Também:  Robert faz 2, Fortaleza vence e está na final

As rendas de ingressos provavelmente serão reduzidas para menos da metade dos 817,14 milhões de dólares esperados anteriormente, disse o presidente-executivo da Tóquio 2020, Toshiro Muto, em uma entrevista coletiva.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Brasil avança à final de saltos no hipismo em Tóquio com Yuri Mansur

Publicados

em


O cavaleiro Yuri Mansur é o primeiro finalista da delegação brasileira de hipismo na Olimpíada de Tóquio (Japão). O paulistano, de 42 anos, se classificou na madrugada de hoje (3) à final dos saltos, que ocorrerá às 7h  desta quarta-feira (4), no Parque Equestre, na capital japonesa. 

“Foi muito bom, tive tranquilidade no percurso. A única dúvida que eu tinha era no triplo e tomei a decisão certa. Meu cavalo [QH Alfons Santo Antonio] saltou bem em todo o percurso. Ele estava assustado quando fui perto do primeiro obstáculo. Ele é um cavalo sensível, só que é muito valente e dá o máximo dele, sempre”, disse Mansur em depoimento ao Comitê Olimpico do Brasil (COB).

A competição contou também com o cavaleiro maranhense Marlon Zanotelli, de 33 anos,que ficou bem perto da classificação com o cavalo VDL Edar, mas cometeu uma falta e não avançou. O torneio individual de saltos reuniu 73 atletas e  apenas os 30 primeiros colocados lutarão por medalhas. 

Leia Também:  Japão não vê impacto na Olimpíada com alerta de viagem dos EUA

Disputa por equipes

Às 7h de sexta-feira (6) começa a etapa qualificatória da competição dos saltos por equipes. O Brasil será representado por Rodrigo Pessoa (com o cavalo Carlitos Way) e Pedro Veniss (Quabri de L’isle), além de Yuri Mansur e Marlon Zanotelli.  Quem se classificar, fará a final no sábado (7), às 7h. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA