AMARANTE

PIAUÍ

Alunos da Sala Online Pré-Enem superam 900 pontos na redação

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


Todos os sábados, às 13h, estudantes do Piauí cumpriam rigorosamente com um compromisso para garantir um bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e consequentemente a conquista de uma vaga no ensino superior. A Sala de Aula On-line Pré-Enem Seduc realizava simulados, troca de experiências e motivava quem participava do projeto.

Com a divulgação das notas individuais da prova de Redação do Enem 2020, os resultados começam a aparecer com alunos do projeto batendo a casa dos 980 pontos e uma média de notas que supera os 800 pontos.

Gabriela Leite, estudante da Unidade Escolar Antônio Pereira de Araújo, localizada em São Luís do Piauí, comemora os 920 pontos obtidos na redação. “Estou muito feliz e orgulhosa, pois nem eu mesma esperava. Tenho plena gratidão a tudo, aos grupos on-line, ao Canal Educação, à Seduc e à professora Hildalene Pinheiro, que é uma peça fundamental, disposta a nos ajudar em todo esse caminho. Com a nota da redação e demais disciplinas pretendo entrar na universidade. Ainda estou analisando os cursos, pretendo continuar minha carreira de estudos e não vou largar o Pré-Enem, não vou largar a Sala On-line porque se cheguei até aqui eles fazem parte de tudo isso”, afirma.

A coordenadora do programa Pré-Enem Seduc, Hildalene Pinheiro, revela que na Sala os estudantes recebem um simulado para treinarem em casa. Esses simulados são provas do Enem de anos anteriores ou outro modelo disponibilizado em sites especializados em Enem. “Obedecemos à alternância dos dias de prova, em um sábado fazemos o simulado correspondente ao primeiro dia de prova, Linguagens, Redação e Ciências Humanas, e em outro, o simulado correspondente ao segundo dia de prova, Matemática e Ciências da Natureza, conforme modelo Enem. Nossos alunos da Sala On-line seguem à risca as nossas instruções e fazem o simulado do modo que orientamos: iniciar a prova às 13:30; concluir após 5h30min no primeiro dia e após 5h no segundo dia; usar caneta preta; estar com uma garrafa de água transparente e um lanche. Essa precisão contribui para bons resultados como os que estão surgindo”, explica.

Leia Também:  Colisão entre carros mata dois homens na BR 343

Outra participante do projeto, a estudante Grazimary Leite, 900 pontos na redação, diz que a Sala de Aula On-line foi de grande relevância nos seus estudos de preparação para o Enem, pois além da equipe excelente, os professores são capacitados e dão todo o suporte necessário. “A Sala de Aula On-line conta com materiais exclusivos, simulados e a correção de redação coletiva que é o diferencial, pois além do aluno ser o autor do seu texto ele ainda tem a oportunidade de corrigir juntamente com os demais e saber o ponto de vista de cada um, e ainda tem a sua redação corrigida por um especialista. E o mais importante, o apoio fraterno que temos dos nossos colegas e professores que sempre nos motivam a continuar lutando pelos nossos objetivos, pois somos capazes e temos os melhores conosco”, completa a estudante.

A rotina de estudo nessa sistemática teve início ainda em junho e os estudantes também treinavam usando máscara, obrigatória na prova.

Com 960 pontos na redação, Francisco Vinícius, que concluiu o Ensino Médio na Unidade Escolar Elon Machado Moita, localizada em Lagoa Alegre, e morador do povoado Caldeirão, sonha em cursar Letras Português. “Tive a oportunidade de conhecer muitos professores que me ajudaram, em especial o professor Tito Almeida, além desse super projeto da Sala On-line. No início foi difícil, disseram que eu não ia consegui, mas lutei e tirei uma nota boa. Vi que tendo foco e dedicação conseguimos o que queremos. Só tenho a agradecer a todos. Estou muito feliz. Cursar Letras Português é algo que sonho desde a infância, pois eu amo e mesmo muitos dizendo que é um curso fraco devemos fazer o que amamos”, pontua.

Leia Também:  Larissa Maia assume a Secretaria para a Inclusão da Pessoa com Deficiência

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Defensoria passa a adotar ferramenta para inclusão em postagens nas redes sociais

Avatar

Publicados

em


Instituição quer garantir maior acessibilidade

A Defensoria Pública do Estado do Piauí passa a adotar em suas redes sociais a hashtag #PraTodosVerem, alternativa tecnológica inclusiva que visa proporcionar acessibilidade com foco inicial nas pessoas com deficiências visuais, mas estendendo-se às demais deficiências.

Uma abordagem mais ampla da #PraCegoVer, criada pela professora baiana Patrícia Braille, especialista em educação especial na perspectiva da educação inclusiva, a #PraTodosVerem não se limita a inclusão apenas de pessoas cegas, mas a todos os usuários das redes, estimulando o uso de descrição de imagens o que permite a captação do que está inserido na imagem postada, tendo em vista que traz uma descrição do que contém na foto ou arte postada.

A descrição feita a partir da hashtag tem que adotar algumas especificidades como, por exemplo, descrever o que contém na imagem seguindo a sequência da escrita e leitura ocidental, isto é, da esquerda para direita e de cima para baixo, tendo antes descrito do que se trata, se é foto, desenho, charge, tirinha, ilustração etc. Nas redes sociais essa ferramenta já vem sendo usada por empresas e instituições, a exemplo do Conselho Nacional de Justiça, que buscam proporcionar maior acessibilidade e interação com o público que desejam atingir.

Leia Também:  Nova Potycabana será palco do espetáculo Paixão de Cristo

O presidente da Escola Comradio e Instituto ILEVE, Iraildon Mota, que coordena no Piauí o projeto Mulheres de Visão, fala mais sobre a utilização da hashtag. “Nós usamos a #ParaTodosVerem porque falamos para todos, não apenas para os cegos ou para um grupo específico de pessoas. Com as tecnologias atuais, pessoas com baixa visão, com 30% ou menos no melhor olho, além de pessoas com deficiências mentais e físicas, podem usar a descrição de imagens estáticas ou audiodescrição”, informa, acrescentando que a limitação da descrição aos cegos seria algo como “sugerir um produto análogo, por exemplo, à “moda plus size” ou “macarrão sem glúten” – todos poderiam entender, mas se tornaria muito específica, ou somente para os cegos”.

Sobre a iniciativa da Defensoria Pública, Iraildon Mota afirma que “quando se toma a atitude de adotar a descrição de imagens nas redes sociais, não é apenas uma decisão comunicacional, mas uma ação concreta de respeito com as pessoas com deficiência visual. No mundo cada vez mais imagético isso reforça o quanto há possibilidades de se incluir agregando valor à comunicação e dando um grande exemplo para a sociedade. A Defensoria Pública do Estado do Piauí se torna protagonista com está iniciativa e serve como estimulo para outras instituições”.

Leia Também:  Populares encontram corpo de piauiense no Ceará com vários tiros na cabeça

O defensor público geral Erisvaldo Marques, afirma que a adoção da hashtag é mais uma alternativa de inclusão adotada pela Defensoria Pública. “A Defensoria Pública trabalha em todos os segmentos na seara dos Direitos Humanos, procurando cada vez chegar mais próximo das pessoas, independente de suas limitações. Entendemos que a acessibilidade no meio digital ajuda a quebrar as barreiras de acesso à informação, tanto para os que têm algum tipo de deficiência visual, como outros tipos de deficiências. Assim, optamos por aderir a essa ferramenta visando tornar a nossa instituição cada vez mais acessível. Nesse contexto, a Defensoria Pública já tem trabalhado parcerias, como a desenvolvida com a Escola Comradio, por meio do Projeto Mulheres de Visão, que também nos serve de inspiração para a adoção dessa prática. É sempre interesse da Defensoria colaborar para o desenvolvimento de ações que busquem garantir a cidadania dos que são marginalizados e vítimas do preconceito”, afirma.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA