AMARANTE

ESPORTES

A briga começou: Verstappen coloca a Red Bull na pole no GP do Bahrein

Avatar

Publicado em

ESPORTES


Max Verstappen, da Red Bull, se colocou como favorito à primeira corrida da temporada da Fórmula 1 após conseguir a pole position no Bahrein neste sábado (27).

O holandês de 23 anos fez uma maravilhosa última volta para negar a primeira posição do grid de largada para a atual campeã Mercedes na etapa de abertura da temporada pela primeira vez na era de motores híbridos turbo V6, que começou em 2014.

Ele superou o heptacampeão mundial Lewis Hamilton por 0s388, com uma volta de 1min28s997, após o britânico se colocar na pole provisória com a sua segunda volta lançada na fase final.

Verstappen estava a apenas 0s023 de distância após sua primeira tentativa.

O companheiro de equipe de Hamilton, o finlandês Valtteri Bottas, vencedor das últimas duas etapas de abertura, na Austrália e na Áustria, largará em terceiro lugar.

“Muito bem Max, é um começo perfeito”, afirmou um alegre chefe de equipe Christian Horner, pelo rádio do carro, enquanto os mecânicos comemoravam.

A pole position foi a quarta da carreira de Verstappen e manteve um começo perfeito de ano, com a Red Bull sendo a mais rápida nos testes de pré-temporada e em todas as três sessões de treinos livres do Barein.

Leia Também:  CBF confirma semifinais do Brasileirão Feminino para domingo, em SP

“Eu dei tudo que podia na última volta, mas infelizmente não foi o bastante”, afirmou Hamilton.

A corrida deste domingo (28) em Sakhir, sediando a primeira etapa da temporada no lugar da Austrália, cuja corrida foi adiada para novembro por causa da pandemia de vovid-19, será a primeira vez que Verstappen largará na pole position ao lado de Hamilton.

“A briga começou”, comentou o chefe da Mercedes, Toto Wolff.

Verstappen, que considerou a Mercedes favorita, disse que não havia garantias de que o desempenho nos testes seria mantido para o fim de semana de corridas.

“Até agora o carro tem funcionado muito bem e é muito gostoso de pilotar”, disse. “Tudo funcionou perfeitamente na classificação, então claro que estou muito feliz pela pole position.”

Verstappen começará no Oriente Médio como havia terminando, após terminar a temporada passada na pole position em Abu Dhabi – acabou vencendo a corrida.

Charles Leclerc, da Ferrari, largará em quarto lugar, mas com pneus mais macios do que os que estão à sua frente, com pneus médios. Pierre Gasly, da AlphaTauri, sairá em quinto.

Daniel Ricciardo, da McLaren, ficou em sexto lugar na classificação para a primeira corrida do australiano com a equipe desde que ele chegou da Renault.

Leia Também:  Liga dos Campeões: reformulação enfrenta resistência a mais 4 times

Lando Norris largará em sétimo pela McLaren, à frente do ex-companheiro de equipe Carlos Sainz, que estreará amanhã (28) no carro da Ferrari. .

O bicampeão mundial Fernando Alonso, 39, iniciará sua primeira corrida desde 2018 em nono lugar, com a Alpine, propriedade da Renault, e parecia que nem havia se afastado da categoria.

Os grandes perdedores do dia foram o tetracampeão mundial Sebastian Vettel, agora na Aston Martin após ter deixado a Ferrari, que largará em 18º lugar, e o companheiro de equipe de Verstappen, Sergio Pérez, que conseguiu ficar apenas no 11º posto do grid.

Vettel, o último piloto que não corria pela Mercedes a vencer a primeira etapa da temporada, quando ainda estava na Red Bull, teve que desacelerar por causa de bandeiras amarelas depois de o estreante russo Nikita Mazepin rodar.

“Esperávamos um começo melhor, mas é o que é”, disse. “Claro que estou chateado e bravo, mas não foi nossa culpa.”

O estreante japonês Yuki Tsunoda se classificou em 13º lugar pela AlphaTauri, mas gerou muita empolgação ao fazer a segunda volta mais rápida da fase de abertura.

No fim do grid, o filho de Michael Schumacher, Mick, começará em 19º lugar pela Haas, uma posição à frente do companheiro de equipe Mazepin.

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ESPORTES

Pré-Olimpicos de Saltos Ornamentais e Águas Abertas têm novas datas

Avatar

Publicados

em


A Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou nesta sexta-feira (8) que remarcou para o período de 1 a 6 de maio a Copa do Mundo de Saltos Ornamentais em Tóquio (Japao), e realizará o Pré-Olímpico de Águas Abertas (maratonas aquáticas) nos dias 19 e 20 de junho, na cidade de Setúbal (Portugal). As competições foram adiadas no último dia 1º de abril, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

Por meio de nota oficial, a entidade disse que ainda estuda uma nova data para o Pré-Olímpico de Nado Artístico, inicialmente marcado para o período de 18 a 23 de abril, em Tóquio. O torneio foi cancelado no último dia 3, também em razão da pandemia. 

No Pré-Olímpico de Saltos Ornamentais, o Brasil será representado por oito atletas classificados em seletiva realizada em fevereiro, no  Rio de Janeiro: Ingrid Oliveira, Giovanna Pedroso, Anna Lucia Santos, Luana Lira, Isaac Souza, Ian Matos, Luis Felipe Moura e Kawan Pereira. 

Leia Também:  STJD indefere pedido do Vasco para anulação de jogo contra o Inter

Em março, foi realizada a Seletiva Brasileira para o Pré-Olímpico de Maratona Aquática. Foi definido que Guilherme Costa e Allan do Carmo representarão o Brasil em busca da última vaga para as Águas Abertas.

Os nadadores Guilherme Costa e Allan do Carmo vão brigar pela da última vaga para no Pré-Olímpico de  Águas Abertas. Eles se classificaram em março, em seletiva brasileira. 

No Pré-Olímpico de Nado Artístico, o país terá o dueto Laura Micucci e Luisa Borges.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA