7:23 am - segunda-feira novembro 20, 2017

Land Rover anuncia fábrica no Rio de Janeiro

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 05-12-2013 15:11 | Última modificação: 05-12-2013 15:11
Land Rover anuncia fábrica no Rio de Janeiro

Hospital de Olhos

A Jaguar Land Rover, empresa inglesa que atualmente pertence ao grupo indiano Tata, fechou acordo com o estado do Rio de Janeiro para construir sua primeira fábrica no Brasil. A cidade escolhida foi Itatiaia, próximo à divisa com o estado de São Paulo, área típica de pólos industriais (MAN, Volkswagen, PSA Peugeot Citroën e Nissan são outras montadoras com fábricas na região). O investimento será de aproximadamente R$ 750 milhões (240 milhões de libras esterlinas).

De acordo com a marca, a sede terá capacidade para produzir 24.000 carros por ano e empregará, inicialmente, 400 pessoas. Os primeiros veículos a sair da linha de montagem surgem em 2016. A fabricante, porém, não confirmou quais modelos serão nacionalizados.

APÓS BMW, AUDI, MERCEDES…
A Jaguar Land Rover será a primeira empresa britânica a abrir uma fábrica no Brasil. O objetivo principal é abastecer o mercado brasileiro e outros sul-americanos. Segundo Ralf Speth, CEO da Jaguar Land Rover, “o Brasil e as regiões vizinhas são muito importantes, há clientes com grande interesse em produtos premium de alta capacidade”,

A construção da unidade terá início em meados de 2014, mas o anúncio desta quinta-feira passa a ajudar a partir de agora as vendas da marca no país, já que o programa Inovar-Auto prevê desconto na alíquota do IPI para fabricantes que se propuserem a construir automóveis no Brasil. BMW, Audi e Mercedes-Benz também anunciaram recentemente que farão carros no Brasil.

Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro,  também comentou: “A escolha do Rio para sediar a nova fábrica da Jaguar Land Rover é outro feito histórico para o nosso estado. Oferecemos condições perfeitas para a empresa, já que temos um centro automotivo na região sul-fluminense que concentra mão de obra qualificada e fornecedores importantes”.

Fonte: BOL