2:16 pm - domingo novembro 19, 2017

STF manda prender mais quatro condenados no mensalão

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 05-12-2013 16:17 | Última modificação: 06-12-2013 23:51
STF manda prender mais quatro condenados no mensalão

Hospital de Olhos

A Polícia Federal recebeu nesta quinta-feira (5) novos mandados de prisão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, para quatro condenados no mensalão: o deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP), os ex-deputados Pedro Corrêa e Bispo Rodrigues, e o ex-vice-presidente do Banco Rural Vinícius Samarane. Além disso, o STF também autorizou a transferência, de Brasília para Belo Horizonte, da ex-presidente do Rural Kátia Rabello e da ex-funcionária de Marcos Valério Simone Vasconcelos, já presas.

As ordens foram encaminhadas à PF, que vai proceder à prisão; a expectativa, no entanto, é que ele se entreguem, conforme já disseram seus advogados. Valdemar, Corrêa e Rodrigues já estão em Brasília; Samarane mora em Minas Gerais.

Essa é a segunda leva de prisões do mensalão; antes, no dia 15 de novembro, o presidente do STF e relator da ação, Joaquim Barbosa, determinou as prisões de 12 dos 25 condenados, entre eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Um deles está foragido, o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, que está na Itália.

Costa Neto foi condenado a 7 anos e 10 meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Nesta quinta, mais cedo, o STF rejeitou os embargos infringentes apresentados pela defesa e decretou o trânsito em julgado da ação. Ele não obteve o mínimo de quatro votos favoráveis para poder entrar com recursos que pudessem absolvê-lo.

Também nesta quinta, o STF decidiu rejeitar recurso de Corrêa, que tentava um novo julgamento pelo crime de lavagem de dinheiro. Condenado no processo do mensalão a 7 anos e 2 meses por corrupção passiva e lavagem, ele entrou com embargos infringentes para tentar uma reanálise da condenação por lavagem, na qual foi punido por 8 votos a 2.

Fonte: G1