11:18 am - segunda-feira novembro 20, 2017

Ministra do STF nega pedido de liminar de Lula que visa suspender as investigações

Edição e postagem: Denison Duarte, em 04-03-2016 20:32 | Última modificação: 04-03-2016 20:48
Hospital de Olhos

Um pedido de liminar que visa a suspensão das investigações contra o ex-presidente Lula foi negado nesta sexta-feira (4) pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), rosa Weber.

O que a defesa alegou foi um conflito de competência entre as investigações realizadas pelos dois órgãos, considerando que ambos apontam suspeitas sobre o tríplex de Lula no Guarujá.

Para a ministra não está configurado este conflito. Na visão dela, as investigações devem prosseguir.

“Levando-se em conta o estágio ainda prematuro das investigações, é preciso dar sentido efetivo à possibilidade de que os dois Ministérios Públicos envolvidos estejam trabalhando a mesma realidade em perspectivas diferentes”, disse a ministra.

Dois enfoques diferentes são apontados por ela. “Parece natural que isso desperte interesse mútuo”, escreveu Rosa Weber.

A defesa do ex-presidente pedia que a investigação fosse realizada sob a responsabilidade do Ministério Público do Estado de São Paulo. Em relação a esse detalhe, não houve ainda uma decisão da ministra.

Origem do pedido de liminar

Luiz Inácio Lula da Silva foi alvo de mandados de condução coercitiva (quando o investigado é levado para depor e depois liberado) e também busca e apreensão na área interna do seu apartamento em São Bernardo do Campo.

Lula foi conduzido pela Polícia Federal para o aeroporto de Congonhas, onde prestou depoimentos.

Nas proximidades do local, houve manifestação de partidários do PT e também próximo ao apartamento do ex-presidente em São Bernardo do Campo.

Edição e postagem: Denison Duarte
Com informações da Folha de São Paulo