11:07 pm - sábado novembro 18, 2017

Dilma se irrita com cerimonial após ser barrada em evento no Planalto

Edição e postagem: Denison Duarte, em 27-08-2015 14:45 | Última modificação: 27-08-2015 14:45
Hospital de Olhos

Faltavam poucos minutos para o meio-dia desta quinta-feira (27) quando o improvável aconteceu: a presidente Dilma Rousseff foi barrada pela equipe do cerimonial do Palácio do Planalto antes de receber os atletas que participaram dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos de Toronto 2015.Vestindo calça preta e blazer rosa claro, Dilma aguardava ser anunciada embaixo da rampa do segundo andar do Palácio. Assim que ouviu o chamado –”senhoras e senhores, a presidente da República, Dilma Rousseff”–, apressou-se com passos firmes em direção ao palco.À sua frente, porém, um dos cerimonialistas a impediu de prosseguir. Com as duas mãos estendidas junto à presidente, pediu que ela esperasse a passagem dos atletas cadeirantes, que haviam recebido os cumprimentos de Dilma momentos antes, em um salão anexo.Foi o suficiente para a presidente fechar o cenho e discutir com o funcionário. Gesticulava, balançava negativamente a cabeça e dizia que o evento precisava ter sido melhor organizado.Assessores perceberam que o mau humor da presidente estava chamando a atenção dos presentes e se aproximaram da dupla na tentativa de neutralizar o clima. Dilma deu dois passos para trás e chamou o homem para, mais uma vez, frisar seu descontentamento, aparentando estar um pouco mais calma.Ouviu então novamente seu nome pelo alto-falante. Voltou a se colocar ao lado do ministro do Esporte, George Hilton, e se encaminhou para o palco após ser anunciada pela segunda vez.RESPEITO AOS ADVERSÁRIOSDurante a cerimônia em comemoração dos 10 anos do programa Bolsa Atleta, Dilma discursou diante das delegações do Brasil nos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos de Toronto 2015 e voltou a dizer que o esporte traz “ensinamentos importantes”, como “o respeito ao adversário”.Apesar de não ter feito nenhuma comparação direta como fez da última vez, em discurso aos movimentos sociais, a fala foi interpretada por aliados como um recado à oposição e ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), que alimenta a abertura de um processo de impeachment contra ela.”[O esporte] também mostra que é possível sofrer derrotas e dificuldades no caminho, mas todo atleta levanta e segue em frente. Muitas vezes não ganha na primeira, mas ganha na segunda ou na terceira, e também respeita o resultado do atleta que foi o vencedor”, disse a presidente.Dilma afirmou ainda que “ficou feliz” em saber que o nadador Thiago Pereira superou o ginasta cubano Erick Lopez por “apenas uma medalha” e se tornou o maior ganhador de medalhas dos Jogos Pan-Americanos. Pereira tem 23 medalhas e Lopez, 22.”É inequívoco que ele é o primeiro nessa história”, afirmou Dilma, que venceu Aécio na eleição do ano passado com uma vantagem de pouco mais de 3,4 milhões de votos

Fonte: Folha de S.Paulo