8:05 am - sábado novembro 18, 2017

Deputados autorizam impeachment da presidente Dilma na Câmara Federal; processo vai ao Senado

Edição e postagem: Denison Duarte, em 17-04-2016 23:56 | Última modificação: 18-04-2016 00:05
Hospital de Olhos

Deputados autorizam impeachment – “Quanta honra o destino me reservou de poder da minha voz sair o grito de esperança de milhões de brasileiros. Pernambuco nunca faltou o Brasil. Carrego comigo nossas histórias de luta pela liberdade e pela democracia, por isso eu digo para o Brasil, SIM PARA O FUTURO”, afirmou o deputado federal Bruno Araújo (PSDB-PE)

O deputado pernambucano deu o voto de misericórdia à oposição, completando os 342 necessários para confirmar a continuidade do processo contra a presidente Dilma Rousseff. O processo agora vai para o Senado.

A votação finalizou em 367 a favor da continuidade do impeachment da presidente contra 137 a favor do governo. Houve sete abstenções e dois deputados não compareceram, totalizando 511 votos.

Segundo a Folha de São Paulo, a equipe da presidente Dilma Rousseff não demorou em reconhecer a perda do governo na votação do impeachment, que teve a sua decisão no Nordeste.

No Piauí, os dez deputados federais que compareceram à votação no Palácio do Planalto neste domingo (17) dividiram em 50% os votos contra e a favor da abertura do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff. Não houve abstenção dos deputados do estado.

O primeiro a votar foi o deputado Assis Carvalho, que fez duras acusações contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

“Você vai pagar atrás das grades pelo mal que fez ao Brasil. Pelo combate à corrupção representada por Eduardo Cunha e Michel Temer, meu vota é não!”, afirmou o petista.

No Piauí, um dos votos que gerou expectativas foi o do ex-ministro da Saúde Marcelo Castro que, contrariando o PMDB, votou contra o impeachment da presidente.

Ele foi aplaudido em Teresina ao chamar o ato contra Dilma de “impedimento falso e artificial”.

Votaram também Átila Lira (PSB), Assis Carvalho (PT), Capitão Fábio Abreu (PDT), Heráclito Fortes (PSB), Iracema Portela (PP), Júlio César (PSD), Paes Landim (PTB), Rejane Dias (PT), Rodrigo Martins (PSB).

deputados1

deputados2

camaraDeputados autorizam impeachment

camara2Edição e postagem: Denison Duarte

Fotos: Folha de São Paulo