4:50 am - domingo novembro 19, 2017

Polícia prende quadrilha suspeita de explosões a bancos em municípios do PI, inclusive Amarante

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 30-01-2014 12:37 | Última modificação: 30-01-2014 17:45
Polícia prende quadrilha suspeita de explosões a bancos em municípios do PI, inclusive Amarante

Hospital de Olhos

Policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prenderam, no início da noite desta terça-feira (28), cinco pessoas suspeitas de participarem de uma quadrilha especializada no roubo de bancos, casas lotéricas e Correios no Piauí. As prisões ocorreram em uma casa na Rua Jean Leles no bairro Poty Velho, Zona Norte de Teresina. Com o bando, sendo quatro homens e uma mulher, foi apreendida uma grande quantidade de armas de grosso calibre, explosivos, dinheiro, munições e drogas.

Ainda segundo a polícia, existem muitos indícios de que se trata do bando responsável pelas explosões simultâneas de duas agências bancárias na cidade de Amarante, a 160 km de Teresina, no dia 3 de novembro de 2013. Na ocasião, cerca de 15 homens armados aterrorizaram a cidade quando invadiram a delegacia do município, atiraram em uma policial e procederam as explosões.

Ao lado da residência onde o bando foi preso existe um comércio que é suspeito de funcionar como lavagem de dinheiro para a quadrilha, já que quem administrava o local era a mulher de uma dos investigados. A Polícia Civil recolheu a mercadoria do comércio e levou, junto com os presos, para a sede do Greco, onde eles prestarão depoimentos e ficarão à disposição da Justiça.

A polícia não quis dar muitas informações sobre o caso, mas o delegado Menandro Pedro, presidento do Greco, revelou que essa é uma quadrilha muito perigosa, suspeita de agir em agências bancárias, Correios, Lotéricas e que a polícia ainda está realizando diligências para prender o restante do bando.

Quadrilha

Entenda o caso
Quinze homens armados assaltaram na madrugada do dia 3 de novembro do ano passado duas agências bancária no centro de Amarante, a 160 km ao Sul do Piauí. Segundo a polícia, os criminosos chegaram ao local por volta de 3h e fizeram cinco pessoas de reféns.

Os criminosos estavam com armamento pesado, como fuzis e metralhadoras e se dividiram em três grupos. Um grupo foi para a delegacia onde efetuaram vários disparos e o restante foi para os bancos do Brasil e Bradesco. Eles fugiram das agências levando todo o dinheiro que estava nos caixas eletrônicos.

O único policial militar que estava de serviço na cidade, quando criminosos explodiram as agências bancárias, disse ter vivido momentos de terror. O PM, que não quis se identificar, conta que estava ao telefone pedindo reforço quando um dos bandidos arrombou a porta da delegacia e começou a efetuar vários disparos para evitar que a polícia impedisse a ação o assalto aos bancos.

Fonte: G1 Piauí