3:27 am - quarta-feira novembro 22, 2017

PM sobe em telhado para jogar pedras em manifestante

Edição e postagem: Denison Duarte, em 04-10-2013 23:19 | Última modificação: 04-10-2013 23:25
Hospital de Olhos

Ministério Público do Rio pediu à Justiça, nesta sexta-feira, a internação de dois jovens acusados de abusar sexualmente e divulgar imagens de uma adolescente de 12 anos sendo violentada. Os promotores também pedem que a Justiça determine que sites de busca e redes sociais restrinjam as buscas a esse tipo de conteúdo. A medida do MP foi tomada após investigações prévias e diligências para comprovar a denúncia. Os envolvidos são estudantes de uma escola particular de classe média alta da Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

O MP recebeu uma cópia da gravação, que, segundo um comunicado da instituição, contem cenas de uma adolescente sendo obrigada “à prática de atos libidinosos, enquanto um outro jovem realizava a filmagem”.

De acordo com a nota do MP, o vídeo foi divulgado nas redes sociais e compartilhado por alunos da escola. A promotora Rosana Cipriano Simão concluiu que as cenas “revelam a degradação de valores que vigora em determinados grupos de adolescentes”. Segundo Rosana, “há disseminação de imagens humilhantes e que violam integridade física e mental de seres humanos em formação, a merecer pronta atuação do Ministério Público”.

A promotora incluiu em seu pedido um requerimento para que sejam oficiados o Google, o Orkut, o Facebook e o Twitter, como forma de coibir a busca por conteúdo desse tipo, até que seja possível identificar e punir os culpados e, se possível, eliminar os arquivos digitais com as imagens. A promotora da 5ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude está avaliando outras medidas judiciais cabíveis.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE