4:53 am - domingo novembro 19, 2017

Preso suspeito de matar pai e filho em assalto

Edição e postagem: Denison Duarte, em 24-11-2013 01:33 | Última modificação: 25-09-2017 12:38
Preso suspeito de matar pai e filho em assalto

Hospital de Olhos

A Polícia Militar (PM) de São Paulo prendeu um dos três suspeitos de matarem pai e filho durante tentativa de assalto na madrugada de sexta-feira (22) na Zona Leste de São Paulo, segundo informou a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

De acordo com a pasta, um homem de 20 anos foi detido na noite de sexta cometendo outro crime, roubo a um bar, na mesma região onde o empresário do ramo da construção civil Natanael Rodrigues de Souza, de 47 anos, e Diego Silva de Souza, de 20, foram baleados e mortos após reagirem. Nada foi levado das vítimas.

Procurado neste sábado (23) pelo G1 para comentar o assunto, o tenente Gerson Aparecido da Silva, comandante da Força Tática do 29º Batalhão da Polícia Militar, afirmou que além de confessar os assassinatos do pai e do filho, o criminoso foi reconhecido por um parente das vítimas. O nome e a foto dele não foram divulgados. A equipe de reportagem não localizou o detido para comentar o assunto.

“Recebemos um chamado de um roubo a um estabelecimento comercial. Seis pessoas foram detidas, sendo quatro maiores de idade e dois adolescentes. Entre os adultos, identificamos esse rapaz de 20 anos como suspeito de ter matado o pai e o filho porque ele estava com uma arma parecida com a usada no assassinato: um revólver calibre 32, cano longo e prateado”, disse o tenente Gerson da Silva.

De acordo com o oficial da PM, o filho mais velho do empresário, Rodrigo Souza, 23, que estava com as vítimas e sobreviveu a ação dos criminosos, reconheceu o detido como um dos homens que mataram seus parentes. “Além disso, o próprio detido confessou que participou da tentativa de assalto que resultou nas mortes do pai e do filho”, disse Gerson da Silva.

A PM informou que o detido foi levado ao 50º Distrito Policial, no Itaim Paulista,e depois seguirá para o Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Crime
Pai e filho foram mortos por criminosos ao reagirem a uma tentativa de assalto por volta da 5h30 de sexta, perto da casa da família, na região da Vila Curuçá, Zona Leste. As vítimas foram enterradas neste sábado no Cemitério da Saudade, em São Miguel, também na região Leste da cidade.

Pai e filho trabalhavam juntos. O caso foi registrado no 59º Distrito Policial, Vila Noemia, como tentativa de roubo seguida de mortes.

As vítimas foram baleadas na Rua Caraipé das Águas, região da Vila Curuçá, quando se preparavam para trabalhar. O filho mais velho do empresário, Rodrigo Souza, 23, contou aos investigadores como seu pai e o irmão foram mortos. Ele estava com as vítimas no momento da abordagem, mas sobreviveu ao conseguir escapar dos disparos feitos pelos bandidos.

De acordo com seu relato à polícia, os assaltantes estariam interessados em roubar os veículos da família: uma Kombi e um Fiat Uno. Segundo Rodrigo, Diego saía com o Fiat da garagem para que o pai pudesse manobrar a Kombi usada no trabalho.

Quando dois criminosos renderam Natanael, Diego acelerou o veículo e atropelou um dos bandidos, prensando ele contra a parede. Em seguida, outro assaltante atirou para que o outro criminoso conseguisse se livrar do carro e fugir. Diego, que havia sido atingido de raspão na nuca, o seguiu com o automóvel e foi baleado novamente. Dessa vez, o tiro atingiu seu ombro e acertou o coração. Ele perdeu o controle do Fiat, que bateu num muro na esquina da mesma rua, e acabou morrendo no local.

Ainda segundo Rodrigo, seu pai reagiu. Pegou um cano de PVC e bateu num dos criminosos, que atirou na cabeça do empresário. Natanael ainda foi levado com vida para um hospital, mas não resistiu ao ferimento e também morreu.
Rodrigo contou que escapou depois de se esconder debaixo da Kombi. Os dois bandidos fugiram num Fiat Stilo chumbo, que era dirigido por mais um comparsa. A placa do veículo não foi identificada.

A polícia ainda busca imagens de câmeras de segurança que possam ter gravado o crime para tentar identificar os outros suspeitos. Quem tiver informações sobre os suspeitos pode ligar para o Disque-Denúncia pelo número de telefone 181. Não é preciso se identificar. Por questões de segurança, a polícia também orienta as eventuais vítimas de assalto a não reagirem.