12:07 am - quarta-feira novembro 22, 2017

Jogadores brasileiros agridem adolescente na Guatemala

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 06-01-2014 14:32 | Última modificação: 25-09-2017 17:28
Hospital de Olhos

Dois jogadores brasileiros do Xelajú vivem dias difíceis na Guatemala. O zagueiro Juliano Rangel, ex-Fluminense, e o atacante Israel Silva se entregaram à polícia nesta segunda-feira. Eles foram acusados, juntamente com outros seis atletas, de agredir um garoto do time juvenil de apenas 14 anos.

De acordo com o portal local El Quetzalteco, os jogadores do time profissional quiseram que o jogador do time juvenil, Mario Humberto Rodas Ramírez, passasse por uma espécie de ‘batismo’. Isso porque ele iria participar pela primeira vez de um treino junto ao time principal. A princípio, o trote consistia em apenas cortar o cabelo, mas o garoto resistiu e acabou sendo agredido.
“O Israel me pegou pelo pescoço, e nesse momento o Serio Morales [outro jogador] me agrediu. Eu empurrei e ele me agarrou pelos genitais. Eu gritava para que eles me soltassem, mas os demais jogadores se uniram e pegaram os meus pés e minhas mãos para cortar o meu cabelo”, explicou o garoto, que foi parar no hospital após o ocorrido.

O porta-voz da polícia local, Pablo Castillo, confirmou à agência EFE que os jogadores se dirigiram à delegacia da cidade de Quetzaltenango, a aproximadamente 200 km da Cidade da Guatemala, a capital do país.

O grupo de oito jogadores responderá à justiça por ter agredido Mario, que entrou com a queixa junto às autoridades. O episódio aconteceu em dezembro de 2013.

O Xelajú foi campeão do segundo turno do Campeonato Guatemalteco de 2012. Na atual edição, a equipe é a nona colocada, com 27 pontos em 22 partidas disputadas. O atacante Israel Silva tem 14 gols no torneio e é o artilheiro da equipe.

Fonte: Bol

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE