3:14 pm - segunda-feira novembro 20, 2017

Polícia prende acusado de estuprar e arrancar coração de criança de 10 anos

Edição e postagem: Denison Duarte, em 08-06-2016 20:27 | Última modificação: 08-06-2016 20:30
Hospital de Olhos

Jairo Lopes preso – Foi preso na zona rural de Joaquim Felício, em Minas Gerais, nesta quarta-feira (8) o homem acusado de estuprar, matar e arrancar o coração de uma criança de 10 anos, no município de Buenópolis (MG).

Ele foi identificado pela polícia como Jairo Lopes, 42. A caçada ao acusado envolveu 30 homens e também um helicópetro da Polícia Miitar. Ele foi encontrado dentro de um matagal, bem perto a uma fazenda.

Durante o período da caçada, ele tentou, segundo a polícia, todas as formas de dificultar o trabalho da polícia, como ficar sem camisa no meio da mata.

Ele foi encontrado por trabalhadores rurais que saíam para a lavoura. O lugar onde ele estava escondido é bem próximo à rodovia BR-135.

Reconhecido, o acusado foi amarrado com cordas pelos trabalhadores, que logo chamaram a polícia.

Uma aglomeração de pessoas se formou no momento, e o suspeito sofreu tentativa agressão.

Ele foi levado pela Polícia Militar de helicóptero para o município de Curvelo (MG), onde vai ser ouvido por um delegado da Polícia Civil.
O acusado negou o crime durante a viagem. Até a tarde desta quarta-feira, não havia nenhum advogado em sua defesa.

Jairo Lopes já era procurado pela polícia

Jairo Lopes já estava sendo procurado por prática de homicídio, outro estupro e também roubo. Ele portava identidade falsa, e apareceu no imóvel onde a garota morava uma semana antes de matar a menina.

A garota já não foi mais vista depois de sair de casa para a escola na última quarta-feira (1º). O pai disse em depoimento que geralmente a menina voltava para casa por volta das 14h.

O pai foi até a escola, onde foi informado que a criança não havia aparecido, e que o motorista do ônibus escolar disse que ela não estava também no ponto de ônibus.

As polícias Militar e Civil iniciaram as buscas e encontraram o corpo da criança coberto na zona rural de Buenópolis.

Além dos sinais de abuso sexual, o corpo tinha diversas lesões e uma perfuração no estômago. O coração da menina não foi encontrado.

Ela era filha caçula. O seu único irmão tinha 18 anos. A vítima era criada com o pai e a avó materna.

Edição e postagem: Denison Duarte

Com informações do UOL