6:33 am - sábado novembro 18, 2017

Sindepol reage contra indicação de Secretário de Segurança

Edição e postagem: Denison Duarte, em 08-04-2014 09:05 | Última modificação: 08-04-2014 09:05
Sindepol reage contra indicação de Secretário de Segurança

Hospital de Olhos

Luís Martins diz que nome não foi confirmado para o cargo.

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do PiauÍ (Sindepol) é contrário à indicação de Luís Carlos Martins para assumir a Secretaria de Segurança Pública do Estado. A categoria diz que o atual diretor administrativo financeiro da SSP não possui os requisitos mínimos necessários para o exercício do cargo.

Em uma carta aberta ao governador Zé Filho, publicada hoje em seu site, o Sindepol alega que Luís Carlos Martins não tem a formação jurídica necessária para o bom desempenho das funções que a pasta exige além, de não ter qualquer experiência profissional nas atividades em gestão de segurança e comando de ações policiais.

“Sabe-se que o papel da SSP é de coordenação das atividades das Policias Civil e Militar, exigindo-se para isso, conhecimentos jurídicos e técnicos para seus funcionamentos plenos, ambas, fundadas nos princípios da hierarquia e da disciplina, que poderiam estar comprometidas, diante da indicação de um Agente de Policia aposentado, para comandar instituições com organização complexa, e corpo profissional próprio”, diz a nota assinada pela presidente do Sindicato, Andrea Magalhães .

Para discutir o tema, o Sindepol está convocando todos os delegados de Polícia Civil do Estado para uma assembleia a ser realizada na próxima quarta-feira (09). Além disso, é solicitada ao governador Zé Filho uma audiência onde serão indicados outros nomes para ocupar a Secretaria de Segurança do Estado.

Sobre o assunto, Luís Carlos Martins disse que é policial federal de carreira e que já está há seis anos a frente da Direção Administrativa Financeira da SSP. “Não podem dizer que não sou do meio. Eu tenho sim capacidade de tratar de assuntos de segurança uma vez que sou agente e tenho o conhecimento de como a Secretaria (de Segurança) funciona por dentro”, declara.

Veja a carta na íntegra:

O Sindepol diante das noticias recentes veiculadas em mídia de que a indicação a ser feita pelo Excelentíssimo Senhor Governador do Estado para o cargo de Secretário de Segurança Pública poderá recair sobre o atual Diretor Administrativo Financeiro da Secretaria da SSP, Sr. Luís Carlos Martins, Agente de Polícia aposentado, vem, por meio deste, manifestar nossa preocupação e alertar sobre os seguintes pontos:

Não obstante as qualidades pessoais e profissionais frente à direção administrativa da Secretaria de Segurança, o Sr. Luis Carlos Martins não possui requisitos mínimos necessários para o exercício do cargo, tais como formação jurídica necessária ao bom desempenho das funções, nem tão pouco, qualquer experiência profissional nas atividades em gestão de segurança e comando de atividades policiais;

Sabe-se que o papel da SSP é de coordenação das atividades das Policias Civil e Mlitar, exigindo-se para isso, conhecimentos jurídicos e técnicos para seus funcionamentos plenos, ambas, fundadas nos princípios da hierarquia e da disciplina, que poderiam estar comprometidas, diante da indicação de um Agente de Policia aposentado, para comandar instituições com organização complexa, e corpo profissional próprio.

Diante do quadro instalado de aumento da criminalidade observamos com preocupação a figura de um gestor que não tenha desempenhado qualquer função de comando, e este dentro do âmbito Estadual, sendo a Segurança Pública uma pasta hoje, necessariamente técnica ao contrário de outros órgãos cuja ocupação é de natureza politica;

Pelo exposto, convocamos todos os Delegados de Policia Civil de Carreira para uma discussão, neste sindicato, na data de 09/04/2014, às 15h, com amplo debate sobre referido tema, bem como pela decisão de encaminhamento ao Exmo. Sr. Governador de solicitação de audiência com este Sindicato, que ora representa toda a classe de Delegados do Estado do Piauí, para a apresentação da real situação da Segurança Pública do nosso Estado, bem como colaborar com a indicação de possíveis nomes, uma vez da escolha deste, dependerá o futuro da Segurança Pública do Estado do Piauí, nos próximos meses.

Andrea da Graça Magalhaes de Aquino

Presidente Sindepol