3:14 pm - segunda-feira novembro 20, 2017

Ouro Preto apresenta plano de exploração de gás no Piauí

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 15-01-2014 14:12 | Última modificação: 15-01-2014 20:21
Ouro Preto apresenta plano de exploração de gás no Piauí

Hospital de Olhos

O governador Wilson Martins reuniu-se com executivos da empresa Outro Preto Óleo e Gás, em Brasília, nesta quarta-feira (15), para conhecer o plano de trabalho da empresa para exploração de quatro lotes na Bacia do Parnaíba. A Ouro Preto inicia estudos sísmicos no Piauí já em 2014. O compromisso de investimento da companhia junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) é de R$102.474.600,00 na Bacia do Parnaíba – incluindo um bloco no Maranhão, o PN-T-114.

Na 11ª Rodada de Licitações da ANP, realizada em maio de 2013, no Rio de Janeiro (RJ), a Ouro Preto Óleo e Gás adquiriu três blocos para exploração no Piauí (PN-T-137, PN-T-151 e PN-T-165).

“Esse primeiro momento é de fazermos o levantamento sísmico, que é uma ultrassonografia do subsolo para identificar a disposição das camadas de rocha. Isso nos permite avaliar as posições de perfuração com melhores condições para encontrarmos hidrocarbonetos, ou seja, óleo e gás”, explicou Rodolfo Landim, CEO da Ouro Preto.

Segundo o executivo, a companhia já concluiu o processo de licitação para escolha da empresa que será responsável por esses estudos, devendo anunciar a ganhadora até a próxima sexta-feira (17).

Durante a reunião, Wilson Martins destacou que a Bacia do Parnaíba possui cerca de 600.000 quilômetros quadrados e grande potencial para geração de hidrocarbonetos, especialmente de gás natural. “O impacto social desse tipo de empreendimento é muito grande. Não só por gerar emprego e renda, alavancando o desenvolvimento dos municípios em que irão se instalar, mas também por aumentar a arrecadação do estado, ampliar a oferta de energia no estado, o que possibilita a atração de mais indústrias, por exemplo”, enumerou o governador.

De acordo com o plano de trabalho da Ouro Preto, devem ser gerados, aproximadamente, 3 mil postos de trabalho diretos e indiretos por bloco (no caso do Piauí, 9 mil empregos diretos e indiretos ao todo) ao longo dos processos de coleta de dados, perfuração, desenvolvimento e produção.

A Empresa

Fundada em 2010, a Ouro Preto Óleo e Gás investe no desenvolvimento de projetos aplicando tecnologias de última geração para a exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural, minimizando os riscos inerentes à atividade e utilizando as boas práticas de governança corporativa, sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

A expectativa da Ouro Preto Gás e Petróleo é de que a produção de energia limpa na Bacia do Parnaíba seja utilizada para abastecimento de termoelétricas ou mesmo para uso no mercado industrial.

Fonte: Portal Piauí