3:11 pm - quinta-feira novembro 22, 7483

Marcelo Castro anuncia desistência e rompe com governador Zé Filho

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 02-06-2014 15:20 | Última modificação: 02-06-2014 15:20
Hospital de Olhos

O deputado federal Marcelo Castro (PMDB) anunciou, ao lado do ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB), durante entrevista coletiva, que renuncia à sua pré-candidatura ao governo do Estado. Marcelo disse que foi “injustiçado” e que os ataques partiram do próprio PMDB. Após as declarações de Marcelo, Sílvio Mendes disse que seu nome está disponível à disputa.

Marcelo fez um breve histórico dos seus 64 anos de vida e dos 32 anos dedicados ao PMDB, além de suas experiências administrativas e parlamentares.

“Tanto na vida pública como na particular, sempre agi dentro de princípios éticos, com transparência, lealdade e respeito às pessoas. Esta é minha marca. Quem age assim espera que façam o mesmo consigo. Não foi o que aconteceu. No início de janeiro, fui convidado pelo meu partido e por muitos outros para ser candidato ao governo, tendo Sílvio Mendes como pré-candidato a vice e Wilson Martins como pré-candidato ao Senado. Uma convocação irrecusável para quem sempre sonhou e acreditou que ao nosso Piauí está reservado um futuro muito mais promissor. Abraçamos a pré-campanha com muita garra. Fizemos o Ouvindo o Piauí, que chegou na sua 10ª edição. Trabalhamos sem parar e tudo fizemos para alcançar o objetivo comum”, afirmou.

Marcelo lembra que cumpriu com todas as exigências que lhe foram feitas, como tirar seu filho da Secretaria de Infraestrutura. Porém, os ataques começaram desde a entrada do PMDB no governo.

“Se exigiam que cedêssemos lugar de deputado federal, cedíamos. Cedemos a secretaria à qual meu filho era secretário. Fizemos tudo que estava ao nosso alcance. Minha candidatura, que tinha tudo para alavancar, nunca chegou a se consolidar. Tudo piorou quando nosso partido chegou ao poder. Entrevistas, charges, postagens em redes sociais, encontros públicos frequentes com adversários. Um processo continuado de desconstituição e desacreditação da nossa candidatura. Tornou-se insuportável. Era do meu partido que vinham os piores ataques. As constantes pressões sobre todos tornaram insustentável a nossa candidatura”, afirmou.

Marcelo avaliou também, em seu discurso, que hoje tem consciência de que foi “injustiçado”. “Nunca joguei sujo, nunca fui desleal, nem mesmo com nossos adversários. E mais: não me ofereci, não busquei e até relutei em aceitar essa pré-candidatura”, lembra.

Ao final do discurso, Marcelo agradeceu o apoio de Sílvio Mendes e disse que continuará a luta por um Piauí melhor como deputado federal.

Os familiares do deputado Marcelo Castro ouviram emocionados as palavras do pai, que não quis conceder entrevistas ao final do pronunciamento.

Fonte: Cidade Verde

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE