2:25 am - terça-feira novembro 21, 2017

Floriano: famílias são despejadas de conjunto habitacional

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 06-12-2013 13:30 | Última modificação: 06-12-2013 13:45
Floriano: famílias são despejadas de conjunto habitacional

Hospital de Olhos

Em cumprimento a mandado judicial expedido pela Justiça Federal, funcionários da Caixa Econômica Federal, oficiais de justiça, Polícia Federal e Polícia Militar, desapropriaram nesta quinta (5) 50 unidades habitacionais do residencial José Pereira, no bairro Meladão, cidade de Floriano, a 244 km ao Sul de Teresina.

O despejo iniciou às 10h e encerrou-se por volta das 13h depois que todos os imóveis, habitados irregularmente, segundo a Caixa Econômica, foram desocupados.

De acordo com Luiz Carlos dos Santos, representante da Caixa, a reintegração ocorreu pacificamente e que não houve contratempos. “Foi muito tranquilo. As moradias estavam ocupadas há um ano, mas de forma irregular. Após o cumprimento da medida judicial nós iremos regularizar a situação”, contou.

No residencial, as famílias despejadas estavam reclamando da forma pela qual foram colocadas para fora, queixando-se não ter recebido aviso de despejo.

Dagoberto Antônio, que ocupava há quase um ano uma casa alegou que a residência era de sua companheira e que tinha os comprovantes. “Fiquei assustado quando vi aqueles policiais batendo na minha porta. Tive que retirar todas as minhas coisas e guardar na casa dos parentes e não temos para onde ir nem onde dormir hoje”, disse emocionado.

Os moradores acompanhavam o despejo de longe, poucos arriscavam falar com as equipes. Não houve manifestações e nem resistência. Homens da Agespisa e da Eletrobrás fizeram os desligamentos de água e energia. Alguns moradores não estavam no momento do despejo, e um chaveiro foi chamado para abrir as casas. Uma equipe da secretaria de Assistência social do município também acompanhou tudo.

Também despejado junto com a família, o aposentado José Valentim disse estar revoltado com a situação. “Não sei para onde ir nem como fazer nessa situação. Já estou velho, doente e agora desabrigado, nunca esperei passar por isso”, declarou.

Fonte: G1 Piauí