2:35 am - terça-feira novembro 21, 2017

Divino de Dona Fátima, em Regeneração, reúne centenas de fiéis durante encerramento do tríduo

Edição e postagem: Denison Duarte, em 19-09-2016 13:47 | Última modificação: 22-09-2016 15:38
Hospital de Olhos

Um misto de fé e esperança, originado de um pedido de cura e uma graça alcançada, deu início a uma das mais tradicionais festas católicas de Regeneração: O Divino de Dona Fátima.

Tendo recebido como padrinho de batismo o Espírito Santo, Dona Fátima Ferreira, 62, fez um pedido de cura ao Divino para que o irmão, Francisco Carlos, que havia quebrado um braço há 18 anos após cair de um caminhão, ficasse curado.

“Foi uma promessa que fiz ao meu padrinho. Após meu irmão quebrar o braço, ele precisou de uma cirurgia que não tínhamos como pagar. Um milagre aconteceu. O Divino colocou alguém em nosso caminho, e tudo foi resolvido!”, disse ela ao afirmar que “nunca tinha levado a sério” que o Divino Espírito Santo tinha sido escolhido como o seu padrinho de batismo.

“Eu nunca tinha me lembrado de fazer um pedido a ele, ou de agradecê-lo por alguma coisa. Foi quando, dentro de um ônibus em Teresina, passando esse momento difícil, eu fiz o pedido e recebi uma força e uma luz que não sabia de onde vinham”, reforçou Dona Fátima ao afirmar que seu irmão, também conhecido como Carlito, foi curado.

As festividades iniciaram em Regeneração em 1998 após o milagre alcançado. O que antes eram novenas, anos depois passou a ser tríduo com uma quarta noite de louvor para o encerramento.

Anos após anos, as festividades, iniciadas com seis pessoas, ganharam dimensões muito maiores e, atualmente, centenas de fiéis participam do ato de fé, relatando os milagres alcançados por intermédio do Divino Espírito Santo.

Na noite deste domingo (18), Dona Fátima recebeu em sua residência, no bairro São Vicente, aproximadamente 300 pessoas. Relatos de bênçãos alcançadas são feitos anualmente no momento dos testemunhos durante a noite de louvor no encerramento do tríduo.

Antonio Pereira da Silva, 59, é esposo de Dona Fátima. Ele é também um dos colaboradores na organização da festa.

“A Fátima é muito católica, por natureza. A festa é muito bonita, e já virou tradição. Todos os anos vem gente de todo lugar para participar. Este ano tem gente até do Maranhão”, afirmou Antonio Silva.

Alana Cristina teve leucemia aos 13 anos em 2013. Sua mãe, conhecida como Ducarmo, relatou emocionada ao Somos Notícia a cura recebida. “Estamos superando! Os tratamentos já estão suspensos porque ela já está se recuperando e voltando a vida ao normal. Esse foi um milagre do Divino Espírito Santo. A nossa fé era pouca, mas agora vem aumentando. Hoje nós estamos aqui, agradecendo!”

“É uma bênção de Deus fazer uma ação dessas em prol de outras pessoas. As pessoas sempre relatam as curas recebidas, isso é importante!”, afirmou Josina Galvão, da organização das festividades.

A filha de Dona Fátima, Teresinha Ferreira dos Santos, é residente em São Paulo, e este ano decidiu participar das festividades do Divino. “O espírito é de gratidão por participar dessa festa tão importante, que é preparada durante todo o ano. Em pouco tempo essa festa vai ter que acontecer em via pública em razão da dimensão que ela assume a cada ano.”

“Não restam dúvidas de que é gratificante esse trabalho. Participo com muito prazer desta festa maravilhosa que vem transformando vidas espirituais há anos”, disse a colaboradora, Santana Francisco.

O encerramento do tríduo aconteceu com uma celebração feita pela ministra Maria da Cruz, que teve a colaboração da equipe de liturgia da Paróquia de São Gonçalo de Regeneração.

O encerramento do tríduo foi dividido em três partes: a celebração, os testemunhos e a confraternização.

O Divino de Dona Fátima, que não tem data certa para acontecer, passa a ter data fixa a partir de 2017. A sugestão é da Paróquia de Regeneração para que as festividades entrem no calendário da Igreja.

Divino de Dona Fátima (Fotos: Denison Duarte)

divino-foto10

divino-foto9

divino-foto8

divino-foto7

divino-foto6

divino-foto5

divino-foto4

divino-foto3

divino-foto2

divino-foto1

divino-edscf6581

divino-edscf6579

divino-edscf6574

divino-edscf6572

divino-edscf6570

divino-edscf6568

divino-edscf6566

divino-edscf6565

divino-edscf6564

divino-edscf6561

divino-edscf6559

divino-edscf6554

divino-edscf6552

divino-edscf6550

divino-edscf6549

divino-edscf6548

divino-edscf6546

divino-edscf6544

divino-edscf6543

divino-edscf6541

divino-edscf6540

divino-edscf6539

divino-edscf6538

divino-edscf6537

divino-edscf6536

divino-edscf6535

divino-edscf6534

divino-edscf6533

divino-edscf6532

divino-edscf6531

divino-edscf6530

divino-edscf6529

divino-edscf6527

divino-edscf6524

divino-edscf6522

divino-edscf6521

divino-edscf6520

divino-edscf6519

divino-edscf6518

divino-edscf6516

divino-edscf6515

divino-edscf6514

divino-edscf6513

divino-edscf6512

divino-edscf6511

divino-edscf6509

divino-edscf6504