10:27 am - segunda-feira dezembro 22, 2014

PRESENÇA, mais um belo poema de Naeno Rocha

Publicado em 10-12-2013 19:54

PRESENÇA, mais um belo poema de Naeno Rocha

PRESENÇA, mais um belo poema de Naeno Rocha

Compatilhe nas redes sociais...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

PRESENÇA

É imperioso que se complete a saudade.
A ansiedade de perder e deixar
Ainda é uma esperança para o que ansiamos
Se somos aliados do amor e dele nos nutrimos
Num frêmito negrume do teu olhar enciumado.
E temos tudo que possa chamar a saudade sentimental
E não arda tanto, não mexa nosso coração.
A saudade é uma espera aberta
Que nos ama e ama a outrem
E dorme, e acorda, e vai, e vem, conosco.
Se por acaso o amor que sentimos
For da mesma verdade de que amamos
A saudade fica como em desuso
Sem sentido.
E convém não deixarmos de lhe vigiar.
Existe o amor volátil que a gravidade imática
Que fixa no ponto do centro
Que nem a lua em mesmo o sol podem precisar.
O amor vaga além dos limites da terra e do vazio
Acima das nuvens de claras de ovo
E quando ele aporta, foi por esta desventura
De permanecer fora
Mais que o tempo disfarça.

(Naeno Rocha)

Veja também:

Novos poemas do livro RETIRO-ME, de Nileide Soares.

pôr-do-sol   a ladeira fica esperando o crepúsculo não passa correndo com medo da esc
26-12-2013 18:49:23

18

Poemas de NILEIDE SOARES: escritora, poeta e compositora. Membro da ALMP e orgulho da cultura de Regeneração do Médio Parnaíba.

boa nova   a flor que ficou espiando a passagem no olhar fotografou a
22-12-2013 09:22:44

18

O VELHO CAJUEIRO, poema de Socorro Santana

O VELHO CAJUEIRO
21-12-2013 12:27:21

18

FUGIDIA, mais um poema de Naeno Rocha

FUGIDIA Não ultrapassei o teu nome No caminho sem desvios Nem pisei em tuas margens Quando me chamavas Pelos
09-12-2013 15:56:52

18

O poeta homenageado da semana é NAENO ROCHA, natural de São Pedro do Piauí. Poeta, cantor e um dos compositores mais talentosos da história da nossa música.

À ALTURA DO MEU AMOR Não diga do meu amor uma possessão Nem o mito que eu mesmo não amo Que de respeito e temores v
08-12-2013 21:06:15

18

A CAPTURA DA PAISAGEM, poema de Climério Ferreira

A CAPTURA DA PAISAGEM   Enquadro a paisagem com os dedos Como fazem os cineastas a
03-12-2013 10:23:15

18

Comentário pelo Facebook