3:18 pm - sábado novembro 18, 2017

Prefeitura vai criar três polos econômicos para geração de renda em São Francisco do Maranhão

Edição e postagem: Denison Duarte, em 25-01-2017 21:12 | Última modificação: 25-09-2017 13:14
Hospital de Olhos

Geração de renda – A Prefeitura de São Francisco do Maranhão promoveu aos agricultores do município a “I Conferência da Agricultura Familiar”, cuja discussão teve como base o desenvolvimento local com a utilização da mão-de-obra dos franciscoenses por meio de parcerias firmadas com o governo estadual e instituições financeiras como o Banco do Brasil e Banco do Nordeste.

Iniciado às 9h15 no Ginásio Poliesportivo Municipal, o evento contemplou a adoção de medidas emergentes para o município, tendo como eixo principal o crescimento econômico.

O prefeito Adelbarto Santos esteve acompanhado da sua equipe de governo, secretários e vereadores. Ele fez a abertura da Conferência tendo como foco principal a restauração da Agricultura Familiar local.

“Aumentar a nossa produção é o que nós definimos como objetivo para esta Conferência. Nós entendemos que podemos fazer uma parceria muito boa com o Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Agerp”, disse ele ao afirmar que 84% da população local depende da agricultura familiar.

São Francisco do Maranhão tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos 16 municípios que compõem a região do Leste Maranhense, segundo o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE).

Mudar esse índice herdado de gestões anteriores, segundo Adelbarto, é o foco principal da sua gestão. “Se a gente preparar e incentivar o agricultor, nós podemos melhorar, tanto a parte financeira quanto esses índices relacionados ao desenvolvimento do município”, completou.

Ainda na Conferência, o prefeito anunciou a doação de 1 hectare de terra a 50 mulheres para plantio de hortaliças, mão de obra que, segundo ele, vai garantir renda a muitas famílias de São Francisco do Maranhão.

Para a execução do projeto, o prefeito deu como prazo o início do mês de março. O mesmo será feito na comunidade Tapera, à beira do rio Parnaíba. “Nós já conseguimos, através da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e do Governo do Estado, um kit de irrigação. Nós queremos que toda a alimentação destinada ao hospital e às escolas seja produzida aqui no município garantindo renda aos nossos produtores locais.”

Como parte da meta de melhoria do IDH, o prefeito anunciou a divisão do município em três polos diferentes: 1 – da beira do rio ao Novo Estado, será para cultivo de leite e hortaliças; 2 – da Boa Esperança à Várzea Comprida, a área será destinada à criação de bovinos, caprinos e ovinos; 3 – a região do São Bento será destinada à produção de feijão, abóbora e milho.

“A ideia é dividir toda a nossa agricultura por polos, e a gente trabalhar com investimentos bancários para restaurarmos a agricultura familiar. A nossa Secretaria de Agricultura será referência muito grande neste governo.”

“Hoje nós temos o início das mudanças da política pública de São Francisco do Maranhão. Nós vamos procurar intensificar cada vez mais as ações da agricultura porque quase 90% da nossa população sobrevive dela (da agricultura)”, afirmou o vice-prefeito, Júnior Furreca.

Para o articulador político do governo do Maranhão, Tio Jardel, a Conferência serviu também para uma aproximação positiva entre o agricultor e as instituições financeiras.

“A avaliação que faço é positiva porque em menos de um mês de governo, o prefeito Adelbarto tem mostrado atos de coragem diante da real situação de dificuldades do município. Ele realizou esta Conferência para mostrar aos produtores o caminho da produção da agricultura familiar. Esta é uma oportunidade para que a população conheça essas três entidades (Agerp, BNB e BB) como fonte de recursos para fomentar a própria produção”, afirmou.

O gerente do Banco do Nordeste de Floriano, Vicente Furtado Pinto, parabenizou a iniciativa do gestor em buscar soluções para o crescimento do município. Ele defende a formação de parcerias locais para agilizar o processo de liberação de recursos em novas linhas de crédito em São Francisco do MA.

Ele afirmou que em 39 anos de atuação no banco, Adelbarto foi o primeiro gestor a procurar a instituição como parceira para o crescimento do município. Segundo ele, a prefeitura será avalista dos proponentes nas novas linhas de crédito que serão abertas aos agricultores de São Francisco do MA.

“São poucos os gestores municipais que procuram o Banco do Nordeste para discutirmos o apoio do banco ao município. Isso é lamentável porque o banco é federal e tem muitos recursos para emprestar a todos os setores da economia. É como digo, o desenvolvimento é local. De nada adianta o Banco do Nordeste estar em Floriano se não houver uma ação do município para que esse recurso venha para São Francisco. O papel do próprio banco diz que ele deve estar em todos os municípios”, disse ele.

“Não há como alavancar a economia sem passar pelo agricultor por que ele que produz, que compra e consome. Vamos nos reunir posteriormente com os empresários e consumidores para incentivá-los a vender e a consumir. A intenção é realmente essa, juntar as forças para que, de fato, possamos restaurar a nossa economia”, encerrou o prefeito.

Ao final da Conferência, foram sorteados entre os agricultores acessórios agrícolas como enxadas, facões, matracas para plantio de arroz, entre outros.

Geração de renda | Formação de parcerias

geração de renda