5:43 pm - sábado novembro 18, 2017

Polícia apreendeu R$ 300 mil e prendeu 25 pessoas nas eleições no Piauí

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 06-10-2014 16:36 | Última modificação: 06-10-2014 16:36
Polícia apreendeu R$ 300 mil e prendeu 25 pessoas nas eleições no Piauí

Hospital de Olhos

Em pouco mais de 24 horas, o Ministério Público Federal (MPF) contabilizou a apreensão de mais de R$ 300 mil supostamente ligados a compra de votos, em pelo menos 29 municípios piauienses. Ao todo, 25 pessoas foram presas neste sábado (4) e domingo (5).

O MPF informou que somente em Teresina foi apreendido cerca de R$ 44 mil. Em municípios como Pau D’Arco, Oeiras, Redenção do Gurgueia, São Raimundo Nonato e Conceição do Canindé também foram apreendidas quantias em dinheiro possivelmente com a finalidade de compra de votos.

As ocorrências terão dois desdobramentos: a abertura de inquérito na Polícia Federal e a possível cassação do diploma ou do registro dos candidatos envolvidos.

“Estamos trabalhando para punir quem comete crimes eleitorais e a lei diz que o limite máximo para o julgamento destes crimes é de um ano. O Ministério Público vai pedir a agilidade na apreciação dessas ações”, ressaltou o procurador da república, Kelston Pinheiro Lages.

Kelston Lages afirmou ainda que até o final da semana o MPF vai divulgar o balanço final das ocorrências.

Confira a lista de ocorrências divulgada pelo MPF:

Oeiras: Apreensão de 155 mil reais; Prisão de três pessoas; Apreensão de material de propaganda; Lista de eleitores e cópia de títulos.

Teresina: Apreensão de aproximadamente 40 mil reais e material de campanha.

São Raimundo Nonato: Apreensão de 11 mil reais em espécie, em envelopes com nomes de cinco municípios.

Corrente: Apreensão de 10 mil reais e material de propaganda.

Miguel Alves: Apreensão de 9 mil reais.

Redenção de Gurgueia: Apreensão de 2.500 reais e uma espingarda, encontrados com pai do prefeito, que foi detido por porte ilegal de arma. Além do dinheiro, foi apreendido material de campanha e uma lista de nomes de eleitores.

Conceição do Canindé: Apreensão de 8 mil reais na residência do ex-prefeito, preso em flagrante após o cumprimento do mandado de busca e apreensão. Além da quantia, foi apreendido também uma arma de fogo calibre 38, munições de diversos calibres e material de campanha. Também foi registrado transporte irregular de eleitores.

Floresta do Piauí: ex-gestor foi preso por boca de urna dentro de uma unidade escolar de votação.

João Costa: O carro do assessor do prefeito foi incendiado.

Parnaguá: Prisão de dois vereadores por porte irregular de eleitores e material de campanha.

Barro Duro: Busca e apreensão na casa de um vereador.

São João da Canabrava: Duas pessoas presas por boca de urna, dentre elas o vice-prefeito.

Bocaina: Prisão de vereador por porte ilegal de arma.

Picos: Prisão de uma eleitora por registro fotográfico da tela de uma urna apos a votação.

Valença: Fiscais de estavam com roupas padronizadas

Simões: Uma prisão por perturbação dos trabalhos eleitorais

Barras: Prisão de duas pessoas por venda de bebida alcoólica.

Elesbão Veloso: Denuncias de boca de urna e apreensão de material de propaganda.

Gilbués: Duas prisões pelo descumprimento da lei seca.

Palmeirais: Recolhimento de material de propaganda.

São Pedro do Piauí: Desobediência à recomendação do promotor para que os crachás dos fiscais só contivessem o nome da pessoa e da coligação.

Piripiri: Duas prisões por desacato à autoridade.

Inhuma: Transporte irregular de eleitor e denuncia de compra de voto.

Canto do Buriti: Prisão de uma pessoa com cédulas falsas. Com imagens de candidato ao governo e apreensão de notas de abastecimento.

Morro do Chapéu: Duas detenções por boca de urna.

Baixa Grande do Ribeiro: Uma detenção por boca de urna e apreensão de 900 santinhos.

Acauã: Prisão em flagrante de uma pessoa por transporte ilegal de eleitores.

Cocal: Uma pessoa detida por boca de urna.

Floriano: Duas apreensões de material de propaganda e boca de urna.

Fonte: jornalesp