7:11 am - segunda-feira novembro 20, 2017

Lojas provocam polêmica vendendo fantasias infantis de soldados israelenses

Edição e postagem: Denison Duarte, em 28-10-2015 17:48 | Última modificação: 28-10-2015 17:48
Hospital de Olhos

Uma polêmica está circulando na imprensa em torno das redes de lojas norte-americanas Walmart e Amazon. Elas foram alvo dos seus usuários em seus sites ao disponibilizarem a venda de uma fantasia de soldado do Exército israelense para o Dia das Bruxas. A informação é do site inglês ‘Metro’.

Por apenas $ 27,44, ou seja R$ 106,00, o interessado poderia levar a fantasia, que mostra uma criança com trajes militares e uma metralhadora Uzi nas mãos. Este último não incluso no pacote.

A tônica de alguns reviews irônicos postados por usuários teve como tônica a participação do Exército de Israel no conflito com a Palestina.

“Agora, seu pequeno pode ir para a casa do amigo, dominar seu quarto e todos os seus brinquedos e alegar que Deus deu a ele o direito de pegar. Se o amigo se recusar, seu pequeno soldado de Israel pode utilizar a força, e se eles lutarem de volta, pode dizer que é anti-semitismo, [e que tem] o direito de defender seu novo quarto cheio de brinquedos dados por Deus”, diz um deles.

Lojas polemizam

Foto: UOL Internacional

Edição e postagem: Denison Duarte

Com informações do UOL Internacional