7:09 pm - segunda-feira novembro 20, 2017

Veja lista com animais estranhos da floresta amazônica

Edição e postagem: Denison Duarte, em 16-01-2014 23:41 | Última modificação: 16-01-2014 23:43
Veja lista com animais estranhos da floresta amazônica

Hospital de Olhos

A floresta amazônica é um ecossistema autossustentável, que se mantém com seus próprios nutrientes em um ciclo permanente. São matas de terra firme, florestas inundadas, várzeas, igapós, campos abertos e cerrados.  que abrigam uma infinidade de animais.

1 – Jupará – é um mamífero arborícola noturno da mesma família dos quatis e guaxinins. Tem a pele dourada e uma cauda que pode agarrar galhos. Come principalmente frutas e insetos, usando sua língua de 12 centímetros de comprimento para agarrá-los, e também para lamber o néctar das flores. Possui cerca de 60 cm de comprimento, e chega a pesar 3 kg. Também é conhecido como quincaju (do inglês Kinkajou) ou urso de mel.

2 – Poraquê – Morador de rios turvos, o poraquê ou enguia elétrica pode atordoar humanos. Esse peixe, que não é uma enguia (apesar do nome), pode chegar a três metros de comprimento e pesar cerca de 30 kg. É uma das espécies de peixe-elétrico, com capacidade de geração elétrica que varia de cerca de 300 volts a cerca de 0,5 ampères até cerca de 1.500 volts a cerca de três ampères.

O nome poraquê vem da língua tupi e significa “o que faz dormir” ou “o que entorpece”, em referência às descargas elétricas que produz. Mas as mortes atribuídas a este animal são geralmente devido a afogamento, quando a vítima paralisada fica incapaz de nadar.

3 – Formiga-cabo-verde – Essa é a maior formiga do mundo. Com 18 a 25 mm e coloração avermelhada-escura, essa formiga do tamanho do seu dedo mindinho parece uma vespa e tem uma mordida correspondente à fama. Apesar de viver em colônias, geralmente na base de uma árvore, essa formiga é solitária durante o dia.

Reza a lenda que a dor de sua picada demora 24 horas para desaparecer, e que algumas tribos locais a usam em cerimônias de iniciação, em que os jovens têm de suportar picadas repetidas sem fazer um som. Pode ter vários nomes, como tocandira, formigão, formigão-preto, chia-chia. Em inglês e espanhol, é conhecida como formiga bala (no sentido de bala de revólver, talvez por causa do seu tamanho ou em alusão à dor de sua picada).

4 – Morcego-pescador – Evitando a dieta típica de insetos dos morcegos, a maior espécie de morcego do mundo tem garras como a de uma água marinha. Em inglês, é chamado também de morcego buldogue por causa de seu focinho canino. Na escuridão da noite, o morcego-pescador, em voos rasantes sobre a superfície de águas calmas como lagoas e baías, usa um sistema de ultrassom para detectar pequenas turbulências feitas pelos cardumes, alimentando-se assim dos peixes, bem como de crustáceos (essencialmente camarões) e às vezes insetos como traças e besouros.

5 – Jequitiranabóia – Esse inseto, conhecido em inglês como “inseto cabeça de amendoim”, é um bicho muito esquisito, completamente indefeso, mas que parece ter alguns mecanismos de “camuflagem” em seu corpo, como a protuberância bulbosa de sua cabeça, que se parece muito com amendoim sem casca, e que os cientistas acreditam que imita a cabeça de um lagarto, a fim de deter predadores curiosos. Ele também tem asas com manchas que se parecem com os olhos de uma coruja.